"Vi que não dá mais para ser fofo o tempo todo", diz Gianecchini

Ator posou e deu entrevista à revista "Gol", na qual revelou querer mais som e cor em sua nova fase da vida.



Recém-recuperado de um câncer linfático, Reynaldo Gianecchini falou sobre a nova fase de sua vida à revista "Gol" deste mês. Ele confessou ter sumido das baladas, virado fã da música dos anos 1980 e quer mais cor em suas roupas e na vida. ?Vivo um dia de cada vez e procuro descobrir a beleza que cada um desses dias me traz. Com a doença, a terapia e a chegada dos 40 anos, que por sinal está sendo ótima, eu fiquei mais seletivo. Aprendi a dizer não. Vi que não dá mais para ser fofo o tempo todo?, desabafou o galã.

Ele comentou ainda sobre sua biografia, "Giane" (nome provisório), que deve chegar às livrarias ainda em dezembro: ?Não tenho a pretensão de ensinar nada a ninguém. Por isso mesmo escolhi como título apenas o apelido pelo qual meus amigos me chamam. Eu não queria nada como ?a volta por cima? ou a ?trajetória de Gianecchini??, explicou.

Giane descreveu também seu personagem na novela "Guerra dos Sexos", de Silvio de Abreu, o motorista trapalhão Nando, interpretado por Mário Gomes na versão original: ?É um personagem que se mete em confusão o tempo inteiro. Tudo dá errado para ele. Ele se acha feio, mas a mulherada é louca por ele. No decorrer da trama, ele vai se envolver com as personagens de Mariana Ximenes e Glória Pires".

Fonte: EGO