Zeca Pagodinho é indenizado por atraso em voo

O avião que trazia o cantor e dezenas de outros brasileiros partiu com quatro horas de atraso

A agência viagens Primeiro Nível Operadora de Turismo Ltda. e a Aerolíneas Argentinas foram condenadas pelo Tribunal de Justiça a indenizar o cantor Zeca Pagodinho em R$ 10 mil por causa de problemas no voo que o traria em outubro de 2008 de Bariloche, na Argentina, para o Brasil. Segundo o juiz Alessandro Oliveira Felix, da 51ª Vara Cível, a indenização vai ser dividida pelas empresas. À decisão cabe recurso.

O avião que trazia o cantor e dezenas de outros brasileiros partiu com quatro horas de atraso e deixou os passageiros esperando por quase duas horas durante a escala em Buenos Aires, sem que eles pudessem descer da aeronave.

O cantor falou na época que faltou água, os banheiros não tinham condição de uso e o avião apresentava sinais de deterioração. Ele disse também que a tripulação só falava inglês e espanhol e não respondia às perguntas dos brasileiros. Zeca explicou ainda que, em determinado momento, o avião passou a receber novas cargas para transporte e um passageiro começou a discutir com a aeromoça, dizendo que não tinha pagado para viajar em avião cargueiro.

"Os banheiros entupiram, o avião entrou em pânico", resumiu o cantor.

O G1 entrou em contato com a Aerolíneas Argentinas que não retornou as ligações. O responsável pela Primeiro Nível Operadora de Turismo, identificado pelos funcionários como o diretor administrativo Carlos Eduardo, não estava disponível para atender as chamadas.

Fonte: g1, www.g1.com.br