Zezé Polessa vai ter que responder na Justiça pela morte de motorista idoso, diz jornal

Zezé Polessa vai ter que responder na Justiça pela morte de motorista idoso, diz jornal

De acordo com a promotora, a investigação é alheia à vontade da família da vítima.

A atriz Zezé Polessa será investigada em inquérito policial por suspeita de crime contra o Estatuto do Idoso. A Promotora de Justiça Christiane Monnerat determinou que a 32ª DP (Jacarepaguá) investigue a conduta da atriz, que destratou o motorista Nelson Anderson Lopes, de 63 anos, durante o trajeto para o Projac, na última segunda-feira. Após o ocorrido, Nelson deu entrada no Hospital Lourenço Jorge, na Barra, com infarto e morreu uma hora depois.

De acordo com a promotora, a investigação é alheia à vontade da família da vítima. ?Eu, na condição de promotora, sou obrigada a investigar o caso. Preciso ouvir as testemunhas e a investigada (Zezé Polessa)?. Monnerat citou o primeiro parágrafo do artigo 96 do estatuto, que trata de humilhação, menosprezo e discriminação ao idoso e cuja pena prevê reclusão de seis meses a um ano e multa. A promotora disse, também, que, se for comprovado que a atriz tinha conhecimento da condição de cardiopata da vítima, ela pode ser denunciada por homicídio culposo (quando não há a intenção de matar). Monnerat esclareceu, ainda, que uma condenação traria benefícios para a família do motorista. ?Se houver a condenação, a sentença serve de título para a família de Nelson receber indenização no juízo cível?, diz ela.



Luciana Lopes, de 30 anos, filha de Nelson, contou que ele saiu para trabalhar na segunda-feira de manhã contra a vontade dela. ?Ele não estava se sentindo muito bem e eu pedi que ele ficasse em casa. Mas meu pai teimou. Disse que ia buscar a Zezé Polessa rapidinho e que por volta do meio-dia já estaria em casa. Só que ele não voltou?, revelou. Luciana contou ainda que o pai ligou pra ela avisando que estava passando mal.



?Ninguém o socorreu. Ele foi sozinho até o Lourenço Jorge. Eu estava conversando com ele e ele me disse que não sabia se ia aguentar chegar até o hospital. Eu não quero acusar a Zezé de nada, mas o que ela fez contribuiu, sim, para a morte dele. Meu pai tinha pressão alta e acredito que ele tenha se sentido constrangido com a situação, o que agravou seu estado de saúde?, afirmou. Luciana disse que não tem vontade de encontrar Zezé Polessa. ?Hoje, eu não gostaria de encontrar essa pessoa. Mas, se eu a encontrasse, pediria para ela rever as atitudes dela com os funcionários. Essa não foi a primeira vez que meu pai atendeu a atriz. Será que toda vez ele errou o caminho? Ou ela resolveu puni-lo por um único erro??, desabafou. A filha do motorista também disse que seu pai tinha deixado a profissão de taxista para prestar serviço à Globo e estava satisfeito com o novo trabalho: ?Meu pai estava muito feliz trabalhando com essa gente que eu nem quero conhecer?.

Nelson foi sepultado na tarde da última terça-feira, no Cemitério de Inhaúma. As despesas com o enterro foram pagas pela Globo. A atriz ainda não fez nenhum contato com a família do motorista.

Fonte: O Dia Online