2 a 0: Botafogo segura pressão, derruba Flamengo e vai à final veja Gols

2 a 0: Botafogo segura pressão, derruba Flamengo e vai à final veja Gols

A vitória deste domingo representa o primeiro êxito do Botafogo contra o Flamengo após 11 encontros

De nada valeu a campanha irretocável flamenguista da primeira fase. Neste domingo em que Zico completa 60 anos de vida, o Botafogo entregou presente amargo ao maior ídolo do rival, venceu por 2 a 0 no Engenhão e jogará a final da Taça Guanabara, no próximo domingo, contra o também surpreendente Vasco, que superou o Fluminense por 3 a 2 no sábado.

Júlio César fez gol relâmpago a 1min de jogo e mostrou estrela em um primeiro tempo dominado pelo Botafogo, que precisou muito mais da defesa nos 45 minutos finais. Dorival Júnior fez trocas arriscadas, sacou Elias e Carlos Eduardo e o Flamengo teve ótimas chances. Hernane, o grande nome da campanha na Taça Guanabara, perdeu a melhor delas contra um perfeito Jefferson. Já no fim, em contragolpe, Vitinho fechou o caixão do Fla.

A vitória deste domingo representa o primeiro êxito do Botafogo contra o Flamengo após 11 encontros na história do Estádio João Havelange, o Engenhão. De quebra, põe fim à invencibilidade do Fla, que tinha sete vitórias e um empate nos compromissos disputados em 2013.


2 a 0: Botafogo segura pressão, derruba Flamengo e vai à final em dia de Zico

2 a 0: Botafogo segura pressão, derruba Flamengo e vai à final em dia de Zico

Ao superar o Flamengo, o Botafogo dá força ao ameaçado Oswaldo de Oliveira. O treinador apostou em Rafael Marques na equipe titular e, embora o atacante tenha mais uma vez passado em branco, a equipe fez ótimo primeiro tempo e ainda teve chances de marcar no final. Após dois anos em branco, o Botafogo volta à decisão da Taça Guanabara para tentar repetir o bicampeonato de 2009 e 2010.

Mal a partida teve início e o Botafogo mostrou poder de decisão em meio a um cochilo da marcação do Flamengo, contestada em alguns momentos do ano. Júlio César, acionado para o lugar de Márcio Azevedo, que jogará na Ucrânia, desceu pelo lado esquerdo, se infiltrou sem ser desarmado e chutou rasteiro no canto de Felipe. A bola ainda tocou na trave antes de entrar.

O Flamengo pareceu sentir o gol e praticamente não ameaçou a Jefferson na sequência do gol de Júlio César. O Botafogo, sem posicionado, ainda teve mais alguns lances de perigo. Aos 28min, em novo lance de Júlio, que por pouco não virou finalização de Rafael Marques. E logo depois, com o uruguaio Lodeiro, que bateu rente à trave. Lucas, em passe de Seedorf, e Bolívar, na bola aérea, também levaram perigo a Felipe.

A melhor ocasião para os flamenguistas na etapa inicial viria aos 43min. Hernane, em grande fase, trocou passes com Carlos Eduardo e recebeu em boas condições na área, mas foi freado em ótima saída de Jefferson do gol. Assim, a primeira etapa terminaria favorável para o Botafogo graças a Júlio César.

Os dois principal reforços do Flamengo para a atual temporada deixaram o campo no intervalo: Elias e Carlos Eduardo foram sacados por Dorival Júnior e as apostas foram em Rodolfo e também Renato Abreu. Pouco antes, por lesão, Oswaldo havia tirado Andrezinho para a entrada do volante Gabriel.

O Fla voltou melhor e Renato, de cabeça, quase marcou aos 3min. O Botafogo até tentou responder com Fellype Gabriel, mas a vantagem nas ações era rubro-negra. Primeiro, Ibson foi derrubado na entrada da área por Lodeiro em bom lance, mas a arbitragem não viu. Logo depois, e já com Gabriel no lugar de Cáceres, Rodolfo arriscou chute firme e perigoso - Marcelo Mattos, com o braço aberto, alterou a trajetória da bola, mas o pênalti não foi marcado.

Hernane, aos 23min, desperdiçou a melhor chance do Flamengo até então. Livre na entrada da pequena área, escorou cruzamento preciso de João Paulo, mas Jefferson pegou a primeira e também a segunda finalização, já no rebote, com o pé direito. Pouco depois, com lindo chute, Gabriel fez com que o goleiro botafoguense praticasse mais uma grande intervenção.

De tanto ameaçar no contragolpe com Vitinho, que colocou fogo no jogo e diminuiu a pressão do Flamengo nos instantes finais, o Botafogo encontrou o gol da tranquilidade a um minuto do fim. Felipe foi até a área tentar salvar sua equipe, mas o contra-ataque foi mortal. O garoto Vitinho recebeu dentro da área e fuzilou para o gol vazio com só João Paulo na linha fatal.

Fonte: Terra