2 a 0: Vasco não dá chances, massacra o Botafogo e segue na cola do Corinthians

2 a 0: Vasco não dá chances, massacra o Botafogo e segue na cola do Corinthians

O confronto entre Alvinegros começou em ritmo acelerado no Engenhão.

Muito bem armado, o Vasco sobrou no clássico contra o Botafogo, neste domingo, no Engenhão, e venceu por 2 a 0, valendo pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, a equipe de São Januário segue colado no líder Corinthians, agora com 61 pontos, enquanto o Glorioso, estagnado com 55, ficou na quinta colocação. Na próxima quarta-feira, os vascaínos visitam o Palmeiras, e os botafoguenses vão a Minas Gerais pegar o América-MG.

O confronto entre Alvinegros começou em ritmo acelerado no Engenhão. Logo aos seis minutos, o meia vascaíno Felipe arriscou e obrigou Jefferson a fazer grande defesa. Como resposta, Elkeson invadiu a área e chutou bem para defesa de Fernando Prass.

Sem perda de tempo, o Vasco voltou a atacar, e dessa vez não teve jeito de a zaga botafoguense evitar o pior. Aos 15, Allan lançou Éder Luis que rolou para o meio, aparentemente errado, já que a bola passou por Diego Souza e Rômulo. Porém, como elemento surpresa, Felipe Bastos chegou chutando de primeira para fazer 1 a 0.

Com o gol sofrido, o Botafogo tentou mudar a forma de jogar, recuando Maicosuel, mas a dificuldade para criar jogadas de gol continuava a mesma. Tanto que aos 32 Diego Souza sofreu pênalti após uma trapalhada coletiva do adversário que teve como protagonistas Cortês, Antônio Carlos e Jefferson. Depois da cobrança, o goleiro alvinegro se redimiu ao defender o chute bisonho de Diego Souza.

No primeiro tempo, o Botafogo se livrou de sofrer o segundo gol, mas na etapa complementar não houve jeito de impedir o pior. Depois de uma jogada confusa na área, na qual Jefferson fez uma defesa milagrosa, o Vasco ganhou o escanteio. Na sequência, a bola veio na cabeça de Dedé que subiu mais alto que todos e cabeceou para assinalar 2 a 0.

Com uma vantagem maior no marcador, o Vasco se viu obrigado a ter mais cautela com a expulsão de Rômulo aos 31 minutos. Com um a menos, o time do técnico Cristovão Borges deu uma leve recuada, o que não foi suficiente para comprometer a vitória que deixou o Vasco mais vivo do que nunca na briga pelo penta.

Fonte: UOL