3 a 2: Com um a mais, Vasco perde do Nova Iguaçu

A equipe comandada por PC Gusmão não conseguiu sair com a vitória

O Vasco continua sem vencer na Taça Guanabara. Depois de estrear com derrota diante do Resende, na última quarta-feira, a equipe perdeu neste domingo do Nova Iguaçu por 3 a 2, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Mesmo com um jogador a mais desde o fim do primeiro tempo, a equipe comandada por PC Gusmão não conseguiu sair com a vitória e sofreu o gol da derrota quando tinha um jogador a mais.

Alex Moraes, Maycon e William Barbio marcaram para o Nova Iguaçu. Rômulo e Marcel descontaram para o Vasco.

A equipe de São Januário continua sem pontuar no Campeonato Carioca, enquanto o time da Baixada Fluminense conquistou o seu quarto ponto. Na próxima rodada, o Vasco visita o Boavista, em Saquarema. Já o Nova Iguaçu retorna a Volta Redonda, dessa vez para encarar o time da casa.

O JOGO

Com Felipe e Carlos Alberto dividindo as armações de jogada, o Vasco foi logo surpreendido pelo Nova Iguaçu, aos 3min. Em cobrança ensaiada de escanteio, Alex Moraes recebeu na área e chutou na saída de Fernando Prass para o fundo das redes, surpreendendo a pouca torcida presente no Raulino de Oliveira. O Vasco respondeu no lance seguinte, Marcelo recebeu passe de Felipe, mas chutou sem direção para fora.

O Nova Iguaçu encontrava muitos espaços no lado esquerdo da defesa do Vasco. Chegou a marcar aos 12min, mas o árbitro Rodrigo Nunes de Sá invalidou a assinalar falta de Mossoró em Allan. Mas aos 18min não teve jeito e a equipe da Baixada Fluminense ampliou. Mossoró fez boa jogada pelo lado direito e chutou cruzado para o meio da área. Maycon chegou antes dos zagueiros e apenas tocou para o gol vazio.

O Vasco voltou melhor depois da parada técnica e quase empatou a partida aos 21min. Eder Luis fez boa jogada individual e rematou no ângulo. A bola passou com muito perigo, mas foi para fora. Mas com a equipe de PC Gusmão se arriscando no ataque, o Nova Iguaçu aproveitava os contra-ataques. Aos 23min, Alex Faria correu desde o campo de defesa, fintou o marcador já na área adversária, mas chutou em cima de Fernando Prass, que fez boa defesa.

Pressionando, o Vasco desperdiçou duas grandes chances de marcar, aos 27min. Primeiro, Fagner fez grande jogada, driblou dois e lançou para Marcel. O atacante resvalou de cabeça e o goleiro desviou para escanteio. Na cobrança, Fernando subiu sozinho e cabeceou no travessão. Dois minutos depois, Eder Luis recebeu passe na ponta esquerda, fintou Paulo Henrique e tocou rasteiro na área, mas a zagueiro se antecipou a Marcel e afastou.

A situação quase complicou de vez para o Vasco aos 34min. Marcos Vinicius cobrou falta na área, mas ninguém alcançou e a bola foi para fora. A possível reação do time de PC Gusmão ficou facilitada após a expulsão do lateral direito Paulo Henrique, aos 38min. O jogador do Nova Iguaçu deu uma cotovelado em Ramon e foi excluído da partida pelo árbitro Rodrigo Nunes de Sá.

Pressionado pelos torcedores, os jogadores vascaínos passaram a ir com tudo em busca do primeiro gol no Raulino de Oliveira, mas não conseguiram assustar o gol defendido por Diogo. E ao fim da etapa inicial, saíram de campo vaiados.

Com um jogador a mais em campo, o Vasco voltou pressionando na etapa final e conseguiu diminuir aos 7min. Felipe cobra falta na área, o zagueiro Cesinha ajeita de cabeça para Rômulo, que dominou e fuzilou para as redes, marcando o primeiro gol da equipe na Taça Guanabara.

Melhor em campo, a equipe de São Januário chegou a igualdade aos 12min. Carlos Alberto dividiu com Alex Moraes e o árbitro marcou pênalti. O centroavante Marcel pegou a bola e converteu a infração para marcar o segundo gol vascaíno em Volta Redonda. Empolgados pelo empate, o time quase virou no minuto seguinte. Fagner cruzou da direita e a zaga do Nova Iguaçu afastou.

Em boa jogada, Carlos Alberto avançou com a bola dominada desde o meio campo e finalizou para defesa de Diogo, aos 19min. Só que o jogador sentiu a coxa ao chutar, caiu no chão e logo pediu substituição. PC Gusmão colocou Enrico no lugar do camisa 19.

Depois da entrada de Enrico, o jogo parou para o tempo técnico. Na volta, Felipe fez boa jogada e cruzou na cabeça de Marcel, que cabeceou para virar o jogo, mas o goleiro Diogo fez grande defesa e espalmou para escanteio.

Apenas o Vasco atacou durante a segunda etapa. Aos 25min, Enrico fez boa jogada pela esquerda e cruzou. A bola quase enganou Diogo. Para não ser surpreendido, o goleiro espalmou para escanteio.

Depois de tanto se defender, o Nova Iguaçu foi para o ataque o conseguiu marcar o terceiro gol. Aos 33min, William Barbio recebeu nas costas da zaga, fintou Cesinha e chutou na saída de Fernando Prass para marcar o terceiro gol.

O gol não abateu o Vasco que continuou pressionando. Aos 35min, Enrico chutou e Diogo espalmou. No rebote, o zagueiro Alex Moraes afastou. William Barbio entrou e passou a segurar a bola no ataque.

FICHA TÉCNICA

NOVA IGUAÇU 3 X 2 VASCO

Nova Iguaçu: Alex Moraes aos 3min do 1º tempo, Maycon aos 12min do 1º tempo e William Barbio aos 33min do 2º tempo

Vasco: Rômulo aos 7min do 2º tempo e Marcel aos 13 do 2º tempo

Nova Iguaçu: Diogo; Paulo Henrique, Leonardo Luiz, Alex Moraes, Cortes; Amaral, Marquinhos, Mossoró (Nhaylor), Uallace (William Barbio); Alex Faria (Luan) e Maicon. Técnico: Josué Teixeira.

Vasco: Fernando Prass; Fagner, Cesinha, Fernando, Ramon; Rômulo, Allan, Felipe, Carlos Alberto (Enrico); Eder Luis e Marcel. Técnico: PC Gusmão.

Cartão Amarelo

Nova Iguaçu: Alex Moraes

Vasco: Allan, Rômulo, Fagner e Fernando

Cartão Vermelho

Nova Iguaçu: Paulo Henrique

Árbitro

Rodrigo Nunes de Sá

Local

Estádio Raulino de Oliveira, em Volta Redonda

Fonte: Terra, www.terra.com.br