4ª divisão terá Túlio Maravilha e Romário

4ª divisão terá Túlio Maravilha e Romário

Quarta Divisão, que começa neste sábado, reúne Santa Cruz, América-RJ e Botafogo-SP

O início da Série D do Brasileirão neste sábado marca a tentativa de clubes tradicionais - e um jogador em especial - de reviver seus melhores dias. No mais baixo escalão de competições da CBF, os históricos carregados de Túlio Maravilha e de times como América-RJ, Botafogo-SP e Santa Cruz-PE estarão ao lado de adversários pouco conhecidos, como Náuas-AC e Cametá-PA, na briga por uma vaga na Terceira Divisão nacional.

Além da tradição, há também entre os 40 participantes aqueles times que carregam nomes de peso - mas em camisas leves. Flamengo, Fluminense, Botafogo e até River Plate figuram na lista dos concorrentes ao título, mas com origem em estados diferentes dos seus xarás mais conhecidos. Os quatro são, respectivamente, de Piauí, Bahia, Distrito Federal e Sergipe.

Na primeira fase, todos os times são divididos em dez grupos de quatro clubes, agrupados regionalmente. Os dois primeiros colocados de cada classificam-se para a fase seguinte. A partir daí, as equipes jogam em sistema eliminatório, em partidas de ida e volta, até a final. Os semifinalistas estão automaticamente na Série C de 2011.

?Artilheiro das letrinhas?

A disputa da Quarta Divisão neste ano poderá ser marcada por um feito inédito. O atacante Túlio Maravilha poderá ser coroado como o ?artilheiro das letrinhas?, como ele mesmo define, caso seja o maior goleador do campeonato pelo Botafogo-DF. O jogador já acumula em seu currículo as artilharias pelas Séries A (por Goiás e Botafogo), B (pelo Vila Nova-GO) e C (por Brasiliense e Vila Nova-GO).

- Vejo isso como mais um desafio na minha carreira. Vou entrar supermotivado, empenhado para isso. É a única competição em que ainda não fui artilheiro. Tenho três objetivos: levar o Botafogo-DF à Série C do ano que vem, ser o ?artilheiro das letrinhas? e fazer o maior número de gols possível, para diminuir a contagem para o milésimo gol - afirmou Túlio, que tem atualmente 925, segundo a sua contagem.

Para o atacante de 41 anos, a jovem equipe - completou um ano de existência nesta quarta-feira - mostrou uma grande evolução no cenário nacional.

- Vejo este ano de vida do clube com um saldo muito positivo. Disputamos a Segunda Divisão do Campeonato Brasiliense em 2009 e fomos vice, com acesso para a Primeira Divisão. Terminamos na elite em terceiro e, de quebra, conseguimos a vaga para a Série D. Em um ano, o time fez o que muitos clubes demoram dez ou até 20 anos.

Os principais concorrentes da Estrela Solitária do Distrito Federal? Para Túlio Maravilha, vai ficar como manda a tradição.

- Costumo dizer que, na Série D, quem tem mais poder aquisitivo chega na fase final. Cito o Santa Cruz, pela torcida que tem, e o América, pela sua história e por ter Romário na gerência. Também tem o Botafogo de São Paulo, que tem estrutura e um bom estádio. Tem força - completou.

Fonte: Globo Esporte