A Copa no Brasil está mais atrasada do que na África do Sul, afirma Fifa

De acordo com o dirigente, a organização do Mundial do Brasil está mais atrasada do que na África do Sul em 2010.

Menos de uma semana após se reunir com a presidente Dilma Rousseff, o presidente da Fifa, Joseph Blatter, voltou a criticar as obras para a Copa do Mundo. De acordo com o dirigente, a organização do Mundial do Brasil está mais atrasada do que na África do Sul em 2010.

"O Brasil está mais atrasado na preparação que a África do Sul no mesmo período. Mas não duvido que um grande país de 200 milhões de habitantes organizará um grande Mundial de futebol", disse Blatter em entrevista publicada nesta terça-feira pela revista "France Football".

Blatter se reuniu com Dilma na última quinta-feira em Zurique, na Suíça. Na oportunidade, a presidente afirmou que os estádios são obras relativamente simples.

"É a primeira vez que um país tinha sete anos para organizar um Mundial e tem atraso. Troquei mensagens com Dilma e ela me disse que o país estará pronto", acrescentou o dirigente.

No início de janeiro, Blatter já havia afirmado que o Brasil apresentava as obras mais atrasadas desde que trabalha para a Fifa. Ele está na entidade desde 1975, quando exercia a função de Programas de Desenvolvimento Técnico da Fifa. O dirigente assumiu a presidência em 1998.

O presidente disse também que "há menos problemas" nos Mundiais organizados na Europa porque "o poder central é mais forte", e usou o exemplo da Rússia, que organizará a competição em 2018 e que considerou que "está muito avançada".

Na entrevista, Blatter comentou também sobre os protestos surgidos no país. Ele considerou que as críticas da Fifa aos organizadores do Mundial incomodaram muito no Brasil pelo "orgulho" do país.

"Era um movimento espontâneo, sem objetivo. Agora, as coisas mudaram. O futebol é como as batatas, vale para tudo. Pode ser que alguns utilizem o Mundial para fazer eco. Mas quando a competição começar e a seleção [brasileira] tentar conquistar o seu sexto título, não acho que ninguém queira prejudicar o futebol. O futebol está aí para unir as pessoas, para criar pontes".

O presidente também enviou uma mensagem tranquilizadora sobre o calor no país e as diferenças de temperatura entre o norte e o sul e lembrou que já foram disputados outros Mundiais em condições similares, como os dos Estados Unidos ou México.


A Copa no Brasil está mais atrasada do que na África do Sul, diz Blatter

Fonte: Folha