"A intenção era entrar no estádio, não no campo", diz chileno após invasão

um torcedor deu a entender que parte dos invasores planejaram a situação

Um caos. Foi assim que alguns torcedores chilenos definiram a invasão ao Maracanã poucos minutos antes da partida do time sul-americano contra a Espanha nesta terça-feira. Enquanto alguns dizem que a atitude era premeditada, outros dizem que foram pegos de surpresa e sofreram lesões por conta da confusão.

Em entrevista ao site SoyChile, um torcedor deu a entender que parte dos invasores planejaram a situação. No entanto, ele destaca que o intuito era apenas entrar no estádio e não no gramado.

"A intenção era entrar no estádio, não no campo", afirmou.

O chileno, que não se identificou, tentou culpar a falta de ingressos pelo ocorrido.

"Só havia revendas e o preço era caríssimo", disse.

Enquanto uns dizem que a intenção era apenas invadir as arquibancadas, outros não fazem a menor ideia do que aconteceu. Alguns torcedores foram pegos por uma grande confusão e relataram momentos de terror.

"Nós estávamos fazendo uma fila e de repente todos começaram a correr e a empurrar. Minha namorada caiu e passaram por cima. Está assustada e dolorida", disse um torcedor chileno ao La Nación. O rapaz conseguiu escapar da confusão sem maiores problemas, mas a namorada precisou ser levada até a enfermaria por conta de algumas lesões.

Outro torcedor confirmou a versão de que a confusão começou rapidamente, sem que ninguém notasse.

"Eu ainda não sei o que aconteceu. Eu estava sendo empurrado por todos e tentando não cair. Meus óculos quebraram e estou com dores no joelho, mas nada grave. Não sei o que vai acontecer", disse outro dos envolvidos que preferiu não se identificar.

Fonte: UOL