"Vasco é o melhor time do Rio", diz Abel após classificação do Flu

"Vasco é o melhor time do Rio", diz Abel após classificação do Flu

Sem conquistar a Taça Guanabara desde 1993, o Fluminense terá a chance de acabar com o jejum no próximo domingo

Sem conquistar a Taça Guanabara desde 1993, o Fluminense terá a chance de acabar com o jejum no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Engenhão. Para isso, precisará derrotar o Vasco, eleito pelo técnico Abel Braga a melhor equipe do Rio, e ainda encerrar o jejum em clássicos, que já dura 12 partidas, com seis empates e seis derrotas. Após o triunfo nos pênaltis por 4 a 3 sobre o Botafogo - empate em 1 a 1 no tempo normal - na noite da última quinta-feira, no Engenhão (veja os gols e os pênaltis no vídeo acima), o comandante tricolor rasgou elogios ao adversário da final do primeiro turno do Campeonato Carioca. Mas lembrou que um clássico decisivo como esse não tem favorito.

- O Vasco está invicto, com sete vitórias, e é o melhor time do Rio atualmente, mas não há favorito para a decisão. Todos esses dados não garantem a vitória a eles. A equipe do Cristóvão Borges só não foi bem na estreia da Libertadores, mas tem um ótimo conjunto. Vamos tentar recuperar os nossos jogadores fisicamente. Teremos um dia a menos de descanso do que o adversário. Também vai ser complicado jogar sob o calor das 16h, mas o Fluminense busca forças quando ninguém mais acredita. Mostramos isso mais uma vez na semifinal - desabafou.

Fazendo questão de dar todos os méritos pela classificação aos jogadores, o treinador tricolor lembrou que três dos quatro grandes tiveram dificuldades na fase de grupo e ainda revelou o papel de líder do capitão Fred antes da disputa de pênaltis contra o Botafogo.

- A sensação da classificação é ótima. Falam muito que o Fluminense chegou à semifinal aos trancos e barrancos. Não vejo assim. Tirando o Vasco, que ganhou todos os jogos até agora, os outros grandes tiveram dificuldades. Graças a Deus chegamos e agora estamos na final. O mérito é de todos dos jogadores. A única dica que dei foi na cobrança do Andrezinho. Acertei onde ele bateria, afinal coheço bem o jogador, mas o Cavalieri preferiu ir para o outro canto. Na hora de decidir os batedores, estava faltando alguém para abrir a série. O Fred, inicialmente, seria o último. Mas, diante do problema, ele chamou a responsabilidade e falou que abriria a série. Capitão é assim mesmo. Jean também treinou bem, pediu para bater e perdeu. Faz parte.

Para a partida decisiva diante do Vasco, a tendência é que o técnico mantenha a mesma escalação que derrotou o Botafogo. Independentemente dos jogadores que irão a campo, Abel garantiu que a equipe será, como sempre, ofensiva.

- Quinta a decisão foi nos pênaltis. Domingo não sabemos. O importante é que vamos jogar da mesma maneira, sempre ofensivamente. Tivemos a chance de derrotar o Botafogo no tempo normal, mas o Thiago Neves escorregou na hora do chute. Ficou de bom tamanho, Vamos ver agora contra o Vasco - finalizou.

Fonte: Globo Esporte