Adriano falta treino, manda mensagem para Zinho e deixa futuro no Flamengo em dúviva

Adriano falta treino, manda mensagem para Zinho e deixa futuro no Flamengo em dúviva

A assessoria de imprensa do Rubro-Negro confirma a ausência do camisa 10 e informa que não recebeu nenhuma justificativa oficial

O atacante Adriano voltou a criar problemas para o Flamengo neste sábado. O Imperador não apareceu para treinar na Gávea e tirou o foco do clube no clássico contra o Fluminense marcado para o domingo, às 16h. A assessoria de imprensa do Rubro-Negro confirma a ausência do camisa 10 e informa que não recebeu nenhuma justificativa oficial para a falta. Zinho, diretor de futebol, recebeu mensagem do jogador nesta manhã através do celular: "Desculpa, não vou conseguir chegar a tempo".

Este é o terceiro caso de indisciplina de Adriano desde que assinou contrato com o Flamengo. O Imperador foi visto em uma boate na Barra da Tijuca na noite desta sexta-feira. Ele foi convidado para festa de aniversário de uma amiga.

Com contrato válido até o final de 2012, o Imperador foi advertido nas duas ocasiões anteriores. De acordo com cláusula assinada pelas partes no acordo, a diretoria já tem o poder de rescindir o contrato e fazer com que Adriano seja dispensado sem ao menos estrear. O seu futuro na Gávea está em dúvida.

A primeira falta foi tratada com discrição pelos cartolas do Flamengo. Logo depois, no início de setembro, Adriano não apareceu no centro de treinamento Ninho do Urubu e foi flagrado na Vila Cruzeiro. Na comunidade, ele comprou bebidas alcoólicas e ainda se envolveu em acidente de trânsito. O caso irritou o técnico Dorival Junior e membros da diretoria rubro-negra. Em coletiva de imprensa, ele pediu desculpas ao lado do diretor de futebol Zinho.

Nos dois casos, o Flamengo definiu uma advertência para o jogador. Questionado, em entrevista ao jornal Extra, se um novo problema significaria uma rescisão contratual, Zinho desconversou sobre a possibilidade e disse que não desejaria pressioná-lo.

O dirigente confirmou que a cláusula está no contrato do Imperador para proteger o Flamengo, o que não definiria a utilização da medida de imediato.

"Estipulou-se um número limite de indisciplinas. O que não quer dizer que a gente vai rescindir o contrato de imediato. Polemizou-se muito, mas meu objetivo era deixar o Flamengo protegido de forma que não houvesse nenhuma dúvida. Para que pressioná-lo? Tenho a amizade dele, tenho o jogador do meu lado, tenho a avó do cara, a mãe do cara, o empresário do cara?, avisou.

Nesta sexta-feira, a postura da diretoria do Flamengo era de otimismo em relação a Adriano. O atacante poderia ser incorporado ao elenco nos próximos dias e começar a cumprir a mesma série de atividades do grupo.

Pessoas ligadas à recuperação do jogador disseram que sua volta oficial aos campos, no entanto, só deveria ocorrer dentro de um mês. Ainda lento e com movimentação longe da ideal para um jogador profissional, Adriano apresentava poucas condições de entrar no time do Flamengo.

Procurada para comentar a versão de Adriano sobre a nova ausência, a assessoria do jogador não soube informar o motivo que teria levado o Imperador a não comparecer à Gávea.

Fonte: UOL