Adriano não dá retorno e Palmeiras avalia atacante como desinteressado

Integrantes da comissão técnica do Palmeiras disseram que jamais foram procurados pelos representantes do jogador.

O Palmeiras viu Adriano ser oferecido ao clube há pouco mais de um mês e propôs até acompanhamento na preparação física, mas não teve retorno desde então. Com o cenário, a opinião geral no clube é de que o Imperador não tem a intenção de atuar no alviverde sem se submeter a fortes cobranças.


Adriano não dá retorno e Palmeiras avalia atacante como desinteressado

Segundo o site UOl, integrantes da comissão técnica do Palmeiras disseram que jamais foram procurados pelos representantes do jogador para troca de informações sobre seu estado físico. O fato deixou a avaliação unânime de que Adriano, desempregado desde novembro, não está interessado em retornar ao futebol.

O posicionamento do presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, a Adriano foi o de que o jogador teria um profissional da área médica o acompanhando como representante do clube, e poderia utilizar as instalações na Academia de Futebol assim que demonstrasse estar decidido a jogar novamente. Imagem que o atacante não passou.

?Já era para ele estar correndo contra o prejuízo desde que foi oferecido para a gente. Não adianta viver do futebol passado. Ele tinha que demonstrar o interesse, aceitar proposta do presidente, treinar aqui, ter contato com a bola, mas cadê??, comentou um integrante da comissão técnica.

A conversa com o representante de Adriano não evoluiu para questões financeiras. Por conta disso, Gilson Kleina sequer foi consultado sobre o interesse em contar com o jogador.

Pedidos do treinador aos dirigentes para a contratação de um centroavante são constantes, mas jamais o nome de Adriano foi citado: ?Temos no elenco o Kleber e o Caio (centroavantes), mas falta ter alguém mais de definição?, comentou Kleina no último domingo, sem se referir ao centroavante.

Adriano também já foi oferecido a São Paulo e Santos. No Palmeiras, encontrou alguém disposto a conversar sobre a chance, desde que o centroavante fosse apresentado em boas condições físicas. Desde então, a falta de informação fez o jogador deixar de ser visto como uma possibilidade

?Temos muito respeito por ele e fomos procurado logo depois do Carnaval. Respondemos que, caso tenha interesse, que dê o primeiro passo, mas não passou apenas dessa consulta. Nunca houve nada depois desse primeiro contato?, destacou Paulo Nobre no último sábado.

Fonte: UOL