Adriano pode fazer recuperação fora do Fla, após polêmicas

Adriano pode fazer recuperação fora do Fla, após polêmicas

Incomodado com o controle que tem sofrido e as polêmicas sobre sua presença, o atacante já admite fazer a parte final de sua recuperação fora do Fla.

A ausência de Adriano nas quatro sessões de fisioterapia marcadas para esta semana no CT do Flamengo não foram por acaso. Incomodado com o controle que tem sofrido e as polêmicas sobre sua presença, o atacante já admite fazer a parte final de sua recuperação fora das dependências do clube. Quem afirma isso é o empresário do jogador, Luiz Cláudio de Menezes.

Luca, como é conhecido o empresário e amigo particular do jogador, disse que a possibilidade foi estudada pelo jogador e seus representantes para evitar a publicação de notícias controversas sobre sua rotina de recuperação da cirurgia no tendão calcâneo no pé esquerdo.

"Temos conversado sobre isso e podemos tomar essa decisão de fazer a recuperação fora do Flamengo para evitar todo esse burburinho. É apenas uma questão de preservação do atleta", explicou Luiz Cláudio, informando ainda que, mesmo longe das dependências do clube, ele continuaria em contato direto com o departamento médico rubro-negro.

"A ideia é fazer o trabalho em uma academia na Barra da Tijuca e passar um boletim regular aos médicos do Flamengo. Nesta semana, por exemplo, ele fez isso. Se cuidou fora e vai falar com o pessoal da fisioterapia", disse Luca.

A ideia, no entanto, ainda não foi comunicada ao departamento médico do Flamengo. A expectativa é que o grupo que cuida da carreira de Adriano realiza essa conversa até sexta-feira.

Mesmo sem confirmar, o staff do Imperador ficou incomodado com os seguidos vazamentos das ausências do atleta e a falta de "defesa" dos dirigentes do clube, que insistiam em dizer que não tinham nenhuma relação com o jogador, que ainda não assinou qualquer contrato.

Adriano passou por uma nova cirurgia no tendão do pé esquerdo no início de abril e viu o Flamengo abrir as portas para a sua recuperação. No entanto, com inúmeras faltas e boatos de que não estaria se cuidando fora do clube, foi chamado para uma reunião com representantes do clube, que cobraram uma postura mais profissional e avisaram que ele seria avaliado até o mês de setembro, mês previsto para a sua volta, antes de assinar qualquer vínculo.

Fonte: UOL