Adriano poderá ficar no banco na rodada de domingo do Brasileiro

Adriano poderá ficar no banco na rodada de domingo do Brasileiro

adriano, rodada, domingo

O Corinthians tenta apressar ao máximo a estreia de Adriano. Apesar de o departamento médico ser mais cauteloso e ter recomendado que o Imperador estreie só no dia 9 de outubro, contra o Atlético-GO, no Pacaembu, a diretoria ainda tem esperanças de vê-lo em campo diante do Vasco, neste domingo, em São Januário, pelo Campeonato Brasileiro.

- Ele provavelmente estará em campo dia 9, se tudo correr como as coisas. Porém, vamos ver como ele evolui essa semana. Se estiver bem e o departamento médico se sentir confortável para liberá-lo antes disso, não vejo problema em antecipar o prazo e levá-lo para o campo ou para o banco contra o Vasco. Pelo contrário ? afirmou o gerente de futebol Edu Gaspar.

Outra possibilidade é que Adriano vá para o Rio de Janeiro somente para acompanhar a delegação. No último domingo, diante do Bahia, o jogador chegou ao Pacaembu no ônibus que levava os jogadores e assistiu à vitória por 1 a 0 das tribunas ao lado do presidente Andrés Sanches e do ídolo Ronaldo.

Se (Adriano) estiver bem e o departamento médico se sentir confortável para liberá-lo antes disso, não vejo problema em antecipar o prazo e levá-lo para o campo ou para o banco contra o Vasco", disse Edu Gaspar

Apesar da expectativa de Edu, o corpo clínico do Corinthians prefere aguardar a reação de Adriano nos próximos treinamentos para decidir o que fazer. As chances de ele ser relacionado para o duelo no Rio de Janeiro são mínimas. O jogador ainda não realizou nenhum treinamento coletivo com o elenco, o que, por enquanto, está previsto para acontecer apenas na próxima semana.

- Nós estamos sempre cautelosos para que ele não sofra nenhuma intercorrência logo na primeira partida e perca todo o ano. A ideia é colocar o atleta quando o atleta der uma resposta positiva, quando ele se sentir seguro para jogar. A responsabilidade é do departamento médico e isso precisa ser levado em consideração ? disse o fisioterapeuta Bruno Mazziotti.

Os dois departamentos, aliás, fazem elogios ao empenho de Adriano em cumprir a carga de trabalhos. O clube garante que a única falta do jogador aconteceu há duas semanas, ao não conseguir embarcar do Rio de Janeiro para São Paulo. Edu Gaspar revelou ainda que o jogador foi liberado de algumas atividades ao longo do processo.

- O que posso dizer é que a única falta que o Adriano teve se tornou pública. O Adriano vinha cumprindo uma programação bastante intensa, com treinos em dois períodos todos os dias. Em alguns momentos, os médicos optavam por dar uma folga. Por exemplo: se os treinos de terça e quarta eram em dois períodos, dependendo da intensidade, ele era liberado na quarta de manhã. Não consideramos falta e, sim, parte do tratamento. Isso aconteceu também com outros jogadores, como Fábio Santos e Ramon. Falta realmente só teve uma ? disse o gerente.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com