Adriano precisa perder 10 quilos; consumo de álcool será vigiado

Adriano precisa perder 10 quilos; consumo de álcool será vigiado

Antes da segunda cirurgia no pé esquerdo, há quatro meses, atacante foi pesado pelos médicos do Fla e estava com 95 quilos

A balança será uma inimiga de Adriano no processo de recuperação para voltar a jogar em alto nível no Flamengo. Apresentado nesta quarta-feira, o atacante voltou ao Ninho do Urubu visivelmente acima do peso. Há pouco mais de um mês, ele decidiu interromper as atividades no clube para treinar por conta própria. O camisa 10 precisa perder cerca de dez quilos que ganhou no pós-operatório. Antes de passar pela segunda cirurgia no tendão de Aquiles do pé esquerdo, em 13 de abril, um mês depois de deixar o Corithians, o Imperador foi examinado pelos médicos rubro-negros e se apresentou com 95 quilos. As medidas ainda eram consideradas próximas das ideais para o jogador estar em campo: entre 93 e 95 quilos.

Em entrevista concedida ao Fantástico dias depois da operação, Adriano falou sobre os problemas com a balança e não soube dizer quanto pesava. Garantiu que foi campeão brasileiro pelo Flamengo em 2009 pesando 107 quilos. Na época, porém, o Imperador bateu no peito para dizer que estava abaixo dos 100.

- Agora não tenho como falar (o peso). Não tem como. Depois que parei nunca mais (me pesei). Às vezes fico pensando: sabe quanto eu pesava na época do Flamengo? 107 quilos. E fui campeão brasileiro, artilheiro (19 gols) e corria que nem maluco. Ficam falando: está pesado, está gordo... isso não existe! Quantos jogadores não são mais pesados do que deveriam e jogam para caramba? Mas não falam deles, falam de mim. Não vou falar nomes, não vou fazer isso, mas tem vários acima do peso com 30 anos ? afirmou, na época.

O departamento médico do Flamengo prefere manter o peso do jogador em sigilo. Além de um intenso programa de recuperação física, o camisa 10 tem de seguir a orientação nutricional. E na dieta do Imperador, o consumo de bebida alcoólica tem de ser muito perto de zero.

- Também está dentro da orientação nutricional. Não vou falar que é zero porque estamos falando de um adulto, um cara experiente. Claro que a gente fala que o ideal seria que não tomasse uma gota. Claro que a gente pede isso, e espero que cumpra o máximo possível. O problema é a rotina. Toma hoje, amanhã, depois mais um pouquinho. Nesta fase, a gente não precisa eliminar tudo, mas temos de evitar muita coisa e dar prioridades a outras. Por isso, é importante a nutrição. Vamos monitorar como estávamos naquela fase em que ele começou a se recuperar no clube. Esse controle, a gente faz mais de duas vezes por semana - explicou o fisiologista Claudio Pavanelli.

Alimentação e álcool, aliás, foram dois obstáculos para Adriano se recuperar plenamente no Corinthians. Mesmo com a dieta elaborada pela nutricionista do Timão, o Imperador cometeu deslizes com a vida pouco regrada fora de campo, demorando a perder peso. Ele só conseguiu evoluir consideravelmente quando ficou sem sair do CT Joaquim Grava sob os olhares da comissão técnica, em fevereiro.

No clube paulista, o centroavante teve problemas com a bebida. Segundo relatos de funcionários do Corinthians, o jogador teria se apresentado algumas vezes embriagado para treinar (incluindo na semana que antecedeu a rescisão de contrato), sendo dispensado em algumas delas por não ter condições de cumprir a carga de atividades determinadas. Foram 67 faltas, entre sessões de fisioterapia e atividades com bola, em quase um ano no clube, de acordo com a diretoria alvinegra.

No Fla, jogador não fará tratamento para reduzir colesterol e ácido úrico

Além da recuperação física para conseguir voltar a jogar depois das lesões no ombro direito e no tornozelo esquerdo, Adriano foi submetido no Corinthians a um processo para cuidar da saúde, prejudicada por excessos cometidos longe dos gramados. Em quase um ano no Timão, o Imperador fez tratamento para regular os níveis de colesterol e ácido úrico, que se mostraram elevados desde sua chegada ao clube. De acordo com o médico do Flamengo, José Luiz Runco, o tratamento já foi concluído e não será feito no Rubro-Negro.

- A gente fez os exames e está tudo normal. O tratamento que ele tinha feito deu resultado. Não está fazendo nada, nenhum tratamento ? explicou.

Adriano pretende estrear dentro de um mês, mas o clube prefere aguardar a evolução dos treinos para determinar uma data. A programação elaborada pelo Rubro-Negro prevê atividades em dois períodos, mas não diariamente. Nesta quarta-feira, ele treinou pela manhã e à tarde no Ninho do Urubu. Nesta quinta, vai ter de se apresentar com os demais companheiros pela manhã.

Fonte: Globo Esporte