Série A: Advogado da CBF admite risco de ter mutação com mais de 20 clubes

A CBF delegou o escritório de Aidar para lidar com as questões da Justiça Comum referentes ao imbróglio na Série A.

Com a missão de defender os interesses da CBF na batalha de liminares que ainda não deixa o Brasileirão-2013 ter fim, o advogado Carlos Miguel Aidar admite que, se o cenário atual se mantiver, a edição-2014 corre risco de sofrer mutações, tendo mais do que 20 clubes.

- Por enquanto, é cedo para falar algo. A CBF tem até 20 de fevereiro para divulgar o regulamento da competição. Mas depois de lá, realmente pode haver uma complicação nesse sentido - comentou Aidar ao site.

A CBF delegou o escritório de Aidar para lidar com as questões da Justiça Comum referentes ao imbróglio na Série A. Atualmente, existem três liminares em vigor que determinam a invalidação da punição imposta pelo STJD à Lusa - duas em São Paulo e uma em São José do Rio Preto. Aidar condena o "mutirão" de decisões que vão de encontro ao que definiu a Justiça Desportiva.

- Estamos trabalhando para derrubar as que restam e tentando uma decisão mais abrangente, que invalide as decisões de uma vez só. Queremos evitar essa brincadeira que estão fazendo, que gera uma insegurança muito grande. São pessoas sem compromisso com o futebol - completou Aidar.

Há outras duas liminares no Rio que obrigam a CBF a cumprir a decisão do STJD. Mas contra elas a entidade não vai brigar.

Além do conflito entre Tribunais de Justiça de São Paulo e Rio, os Ministérios Públicos dos dois estados também estão investigando o assunto. No caso do paulista, o promotor Roberto Senise já falou que desconfia de que alguém tenha recebido dinheiro para prejudicar a Lusa.

Fonte: lancenet