Afiado, Felipão provoca rivais e se diz "cada dia mais convicto" do hexa; veja

Durante evento em São Paulo, treinador lembra que, mesmo se o Brasil perder, ele seguirá sendo o último técnico campeão do mundo pela Seleção

O técnico da seleção brasileira, Luiz Felipe Scolari, está muito à vontade no comando da equipe canarinho. Ele não se sente pressionado com a proximidade da Copa do Mundo. Certo de que o Brasil vai ganhar o Mundial em casa, ele até brinca com as cobranças e provoca outros favoritos, garantindo que a Seleção, dona de cinco mundiais, vai conquistar o hexa.


Afiado, Felipão se garante com penta, provoca rivais e promete o hexa

Durante evento do "Movimento por Um Futebol Melhor", liderado por um dos patrocinadores da CBF, em São Paulo, nesta segunda-feira, o treinador respondeu a algumas perguntas do narrador Galvão Bueno, da TV Globo, e da jornalista Mônica Waldvogel, do GloboNews, mestres de cerimônias do evento. Ele disse que não sente a pressão por um simples motivo:

- Quem foi o último técnico brasileiro campeão do mundo? Eu! Então, se eu perder a Copa, vai continuar sendo eu - disse, rindo.

Apesar de falar sobre a possibilidade de derrota, Felipão, em seguida, manteve um discurso que se tornou recorrente desde que ele reassumiu o posto.

- Estou cada dia mais convicto de que vamos ganhar a Copa.

Afiado, o treinador ainda provocou, de maneira cifrada, a Espanha, atual campeã do mundo e uma das principais candidatas ao título neste ano. Mesmo sem citar sobre qual equipe falava, a referência ficou clara.

- Tem gente que ganhou só uma Copa e já está achando que é maior. Imagina nós, que conquistamos cinco?

Quando Galvão Bueno perguntou se Felipão estava falando da Espanha, ele desconversou.

Por fim, o treinador falou sobre a felicidade de dirigir a Seleção em uma Copa do Mundo em casa.

- Poucos técnicos conseguiram isso. Como não poderia estar feliz?

Fonte: GloboEsporte