Aldo encara pressão em casa de ser maior campeão brasileiro do UFC

Aldo encara pressão em casa de ser maior campeão brasileiro do UFC

Ele defende pela quinta vez o título dos penas contra o destemido Chan Sung Jung, o Zumbi Coreano.

Um ano atrás, o Brasil estava em seu melhor momento no topo do UFC, com três campeões e mais um interino. Agora, José Aldo chega ao UFC Rio 4, neste sábado, com a pressão de ser o principal nome do país com um cinturão do Ultimate. Ele defende pela quinta vez o título dos penas contra o destemido Chan Sung Jung, o Zumbi Coreano.

Aldo tem ao seu lado apenas Renan Barão como dono de cinturão do UFC ? seu companheiro de time e campeão interino dos galos ? depois de que Junior Cigano perdeu para Cain Velasquez no final do ano passado e Anderson Silva foi nocauteado por Chris Weidman. Ficou para ele a responsabilidade de ser o grande campeão brasileiro da atualidade.

Mas o manauara radicado no Rio de Janeiro não encara como uma pressão extra as recentes derrotas dos ex-campeões do Brasil. "Não sinto responsabilidade nenhuma pelo cinturão. Cada um tem um estilo, forma de treinamento. Procuro focar no treinamento na minha carreira. Acredito nisso. O Brasil perdeu dois cinturões, mas o Anderson tem uma revanche, o Cigano também, e eles vão reconquistar seus títulos."

"A pressão sempre vai existir. Ainda bem que tem o meu treinador que sabe me guiar. Jogo pressão nenhuma na minhas costas. Faço o treinamento e dou o meu melhor. Não existe pressão de lutar pelo Brasil dessa forma. E é sempre melhor com o apoio da torcida", completou o lutador.

José Aldo chegou até a brincar sobre o peso de ter um cinturão do UFC por tanto tempo ao ser lembrado de que Anderson Silva disse que ficou mais leve depois que perdeu para Weidman. "É levinho, pesa só 9 kg (risos). Quero até ter mais um, 18 kg sem problema! Por mim, que ficar com o cinturão até o último dia da minha carreira."

E esses 8 kg a mais podem estar perto de vir. Quando a luta principal do UFC Rio 4 era de Aldo com Anthony Pettis ? lesionado, deu lugar ao Zumbi Coreano ? o presidente Dana White prometeu ao brasileiro que ele teria a chance de disputar o título dos leves se vencesse mais essa defesa. Isso acabaria com seu eterno sofrimento para cortar peso e chegar aos 66 kg dos penas.

A estreia de Lyoto no Brasil

Antes de José Aldo, o brasileiro Lyoto Machida entra no octógono para enfrentar o norte-americano Phil Davis. O meio pesado, ex-campeão da categoria, busca uma vitória convincente para sonhar novamente com a disputa de cinturão contra Jon Jones. Será o primeiro combate de Machida no Brasil pela principal franquia de MMA do mundo. A sua última luta no país foi em 2006. Ele venceu Dimitri Wanderley por nocaute no Jungle Fight 6.

Lyoto Machida vem de vitórias contra Ryan Bader e Dan Henderson. Após os duelos, o brasileiro tinha a certeza de que ganharia a chance de uma revanche contra Jon Jones. O fato não aconteceu e arranhou a relação com o presidente do UFC, Dana White. Por isso, Machida diz acreditar que uma atuação de destaque contra Davis possa lhe garantir o esperado duelo.

Campeão do TUF Brasil 1, Cezar Mutante enfrenta Thiago Marreta após um ano longe do octógono por uma sequência de lesões. Os duelos entre Thales Leites e Tom Watson e John Lineker e José Maria "Sem Chance" completam o card principal. O último teve problemas para bater o peso, mas pode disputar o cinturão dos moscas em caso de nova vitória.

Primeira luta feminina do UFC no Brasil

O card preliminar será composto por sete combates. O destaque fica por conta da primeira luta envolvendo uma brasileira no UFC. Amanda Nunes encara a alemã Sheila Gaff pela categoria galo feminino. Uma das estrelas do TUF Brasil 2, Viscardi Andrade abre o evento contra Bristol Marunde. O card preliminar será encerrado com o combate entre Vinny Magalhães e Anthony Perosh.

O UFC Rio 4 acontece neste sábado, na HSBC Arena, na Barra da Tijuca. As lutas do card preliminar começam às 19h15 e o card principal será a partir das 23h. Acompanhe todos os lances no Placar UOL Esporte. O evento será transmitido inteiro apenas pelo canal em pay-per-view Combate. A Globo exibe as duas últimas lutas, ao vivo, por volta das 00h30.

Card principal

José Aldo x Chan Sung Jung

Lyoto Machida x Phil Davis

Cezar Mutante x Thiago Marreta

Thales Leites x Tom Watson

John Lineker x José Maria No Chance

Card preliminar

Vinny Magalhães x Anthony Perosh

Amanda Nunes x Sheila Gaff

Serginho Moraes x Neil Magny

Ian McCall x Iliarde Santos

Rani Yahya x Josh Clopton

Ednaldo Lula x Francimar Bodão

Viscardi Andrade x Bristol Marunde

Fonte: UOL