Alex marca dois, Coritiba vence e aumenta drama do São Paulo no Brasileirão

Alex marca dois, Coritiba vence e aumenta drama do São Paulo no Brasileirão

Ambos os times voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro na quinta-feira, às 21h (de Brasília)

Alex e Rogério Ceni ficaram uma década de se encontrar. No último encontro, no Torneio Rio-São Paulo de 2002, Alex ajudou o Palmeiras a vencer o São Paulo por 4 a 2, com direito ao gol histórico em que deu chapéu no camisa 1. Neste domingo, ele complicou mais uma vez. No Couto Pereira, marcou os gols da vitória por 2 a 0 do Coritiba, resultado que aumenta o drama tricolor no Campeonato Brasileiro.

Isso porque o São Paulo segue com 18 pontos, no 18º lugar, quatro atrás do Atlético-MG, primeiro time fora da zona de rebaixamento. A ameaça de queda é cada vez mais real, e Alex contribuiu para isso. O Coritiba, por sua vez, volta a sonhar com vaga no G-4: chega aos 28 pontos, na 7ª colocação.

Ambos os times voltam a campo pelo Campeonato Brasileiro na quinta-feira, às 21h (de Brasília). O São Paulo joga dentro de casa, no Morumbi, contra a Ponte Preta. Já o Coritiba pega o Atlético-MG no Estádio Independência, em Belo Horizonte.

O Coritiba teve mais volume de jogo do que o São Paulo no primeiro tempo e por isso dominou as ações desde o começo. Rogério Ceni teve muito trabalho: espalmou chute de Alex aos 6min e agarrou bola de Vitor Junior aos 31min. No lance seguinte, não conseguiu evitar o primeiro gol. Vitor Junior bateu de dentro da área, o camisa 1 espalmou, e Alex, com o gol aberto, empurrou para dentro.

O gol levado complicou ainda mais o São Paulo, que teve dificuldades para reagir. Já nos acréscimos do primeiro tempo, aos 47min, Alex fez mais um. O camisa 10 cobrou falta da intermediária, pelo lado direito, e mandou a bola no canto esquerdo de Rogério Ceni, que saltou, mas não conseguiu alcançar. A desvantagem fez Paulo Autuori mudar o São Paulo para a etapa final.

Após o intervalo, o time paulista voltou a campo com Maicon e Osvaldo nas vagas de Paulo Miranda e Fabrício. A postura ofensiva deu certo, e logo aos 3min Maicon finalizou da entrada da área e acertou o travessão. A pressão não durou muito, e a volta do equilíbrio foi dando toques de desespero à atuação são-paulina. Aos 30min, Osvaldo perdeu a cabeça, acertou Vinícius e acabou expulso.

Com um homem a mais, o Coritiba assumiu domínio absoluto da partida e administrou a vitória até o final. No Couto Pereira, a torcida alviverde gritou ?olé? para provocar o arquirrival, que demonstrou irritação, mas manteve os nervos sob controle. Rogério Ceni teve a chance de descontar em duas cobranças de falta nos últimos minutos, mas mandou as duas por cima do gol.

Fonte: Terra