Alexandre Pato reclama de ser chamado de "assassino" pela torcida do São Paulo

Alexandre Pato reclama de ser chamado de "assassino" pela torcida do São Paulo

Os gritos surgiram antes do início do clássico, quando os jogadores dos dois times ainda estavam entrando em campo.

Alexandre Pato desabafou ao marcar o gol da vitória do Corinthians sobre o São Paulo e voltou a fazê-lo nesta segunda. Depois de pedir silêncio aos rivais, ele reclamou no Twitter dos gritos de ?assassinos? disparados pelo público presente no Morumbi, no último domingo.

?Para vocês que nos chamaram de assassinos! Somos apenas jogadores tentando levar alegria para vocês. #vaicorinthians?, escreveu o atacante, que ainda postou uma foto em que ele aparece com o dedo na boca fazendo o gesto de silêncio após o gol.

Os gritos surgiram antes do início do clássico, quando os jogadores dos dois times ainda estavam entrando em campo. A manifestação faz alusão à morte de Kevin Espada, boliviano de 14 anos que foi atingido por um sinalizador de navio disparado pela torcida corintiana que acompanhou o empate do time do Parque São Jorge com o San Jose, pela Libertadores, no fim de fevereiro.

Pato engoliu o insulto e esperou o momento certo para revidar. O camisa 7 saiu do banco e decidiu o jogo aos 37 minutos do segundo tempo, quando aproveitou uma falha de Rafael Tolói, tirou Rogério Ceni do lance com um toque e foi derrubado pelo goleiro são-paulino. O árbitro anotou um pênalti bastante polêmico e o próprio Pato bateu, anotando o 2 a 1 para o Corinthians.

Na comemoração, ele deixou o estilo bom-moço de lado, pediu silêncio à torcida rival e levou até amarelo por conta disso. Depois da partida, coube a Tite explicar o motivo da irritação de seu comandado.

"O Pato fez o que eu gostaria de ter feito. Ninguém tem o direito de nos chamar de assassinos. Futebol é dentro de campo, de ser melhor, não de desrespeito. A atitude dele representou a do técnico também", disse Tite, contando que o atacante lhe explicou o motivo do gesto no vestiário.

Fonte: UOL