Argélia exige cães longe do CT em São Paulo e cuidados especiais com carne

Entre as principais exigências da delegação argelina durante a sua estadia em Sorocaba está a alimentação.

A poucos dias do início da Copa do Mundo, a preparação dos Centros de Treinamentos que abrigarão as seleções que disputarão o torneio, a partir do dia 12 de junho, está em ritmo acelerado. Em Sorocaba, a 100 km de São Paulo, a equipe que prepara o CT do Clube Atlético Sorocaba, que hospedará a seleção da Argélia durante os jogos da Copa, está tendo a oportunidade de conhecer um pouco das tradições e costumes de um dos países que jogarão o torneio.


Alimentação, cães e frigobar: as exigências da Argélia em Sorocaba

Entre as principais exigências da delegação argelina durante a sua estadia em Sorocaba está a alimentação. Por ser um país muçulmano, as carnes que serão consumidas precisam ter o certificado halal, o que garante que a procedência e a manipulação estão de acordo com regras religião seguida por 99% da população do país africano. Esse selo garante, entre outras coisas, que no abate não tenha sido usado nenhum procedimento que cause dor aos animais.

Por conta disso, cerca de 400 kg de carne com o certificado halal, de gado e de frango ? a religião não permite o consumo de suínos ?, foram encomendados para o consumo de aproximadamente 60 pessoas que vão integrar a delegação argelina e que ficará hospedada no CT do Atlético Sorocaba.

As exigências dos argelinos não se restringiram apenas aos alimentos, como também ao seu manuseio. Ainda de acordo com a assessoria de imprensa do Atlético Sorocaba, a religião ainda exige que os alimentos sejam manuseados também por muçulmanos. Por isso, dois chefs de cozinha da Argélia virão especialmente a Sorocaba para preparar as refeições da delegação.

No quesito preparo das refeições, o CT do Atlético Sorocaba precisou atender a outra exigência dos argelinos. Na cozinha foram colocados dois fornos, isso porque o equipamento que assar as carnes não pode ser o mesmo que será usado para assar, por exemplo, os pães ? uma outra regra islâmica de procedimento e manipulação dos alimentos.

Além disso, nos quartos dos jogadores e de toda a delegação não será permitido o uso de frigobar. O controle absoluto da alimentação, desde o consumo de água até as refeições diárias, é uma das principais preocupações apontados pelos argelinos durante as negociações com o Centro de Treinamento de Sorocaba.

Outra exigência islâmica, que para os brasileiros pode soar como "incomum", foi o pedido da retirada de dois cães de estimação que moravam no CT. Para a religião muçulmana, os animais dessa espécie são considerados impuros e não devem ter contato com os seres humanos. Os cães foram levados para chácaras de funcionários.

Por fim, foi solicitado que todos os quartos tenha um Alcorão, o livro sagrado da religião islâmica, à disposição dos jogadores e dos membros da comissão técnica, já que a reza é um dos mais importantes pilares islã.

Obras na reta final

O Centro de Treinamento do Clube Atlético Sorocaba está em fase de acabamento das obras. O hotel, construído especialmente para receber a delegação argelina, com 30 novos apartamentos de 28 metros quadrados e outro com o dobro de tamanho, para o técnico, e os quatro campos, um deles com gramado no padrão Fifa, já foram entregues no início de maio.

Somente a academia está em fase de acabamento, faltando apenas os retoques finais, como limpeza dos vidros e a parte elétrica da piscina, que é coberta. De acordo com a assessoria de imprensa do Atlético Sorocaba, as obras devem estar 100% finalizadas no fim deste mês, bem antes da chegada dos argelinos, prevista para o dia 8 de junho.


Alimentação, cães e frigobar: as exigências da Argélia em Sorocaba

Fonte: globoesportte