Ameaça de morte fez Adalberto Baptista deixar o São Paulo; saiba

Ameaça de morte fez Adalberto Baptista deixar o São Paulo; saiba

A saída de Baptista foi muito comemorada por membros da própria diretoria de futebol

Ameaça de morte. Foi este o motivo que levou Adalberto Baptista a pedir demissão do cargo de diretor de futebol do São Paulo, revelou o presidente tricolor, Juvenal Juvêncio, à coluna Painel FC da "Folha de S. Paulo".

"Ele estava há cinco dias sem dormir. Me disse: "tenho um casal de filhos, estou recebendo ameaças". Eu insisti muito para ele deixar para depois, mas não teve jeito", afirmou o mandatário, alvo de protestos por parte da torcida.

O jornal explica que as ameaças eram por telefone. Adalberto Baptista pediu demissão na casa de Juvenal Juvêncio, na quinta-feira de manhã, depois de ligar para o seu então chefe e solicitar o encontro.

Comemoração e novo diretor de comunicação

Segundo o periódico, a saída de Baptista foi muito comemorada por membros da própria diretoria de futebol e do grupo de apoio a Juvenal, que ainda na quinta nomeou Bruno Caetano como novo diretor de comunicação do clube.

Ele foi secretário de comunicação de José Serra (PSDB) quando o mesmo foi governador de São Paulo e ocupará a vaga deixada por Dorival Decoussau, que deve apoiar Marco Aurélio Cunha na eleição presidencial, em de 2014.

Fonte: msn