Anderson Silva admite ter irmão dependente químico em Curitiba

Anderson Silva admite ter irmão dependente químico em Curitiba

"Spider" conta que já ajudou bastante irmão mais novo, que está se reabilitando: "É uma coisa que assola o mundo inteiro e o Brasil"

Campeão dos pesos-médios do UFC, Anderson Silva é considerado um exemplo de saúde e disciplina, mas até o melhor lutador do mundo tem seus problemas pessoais e familiares. A presidente da Fundação de Ação Social (FAS) de Curitiba, Márcia Fruet, revelou recentemente, em entrevista à revista "Documento Reservado", que um dos frequentadores do instituto, que atende dependentes químicos na cidade, é irmão do "Spider". O atleta confirmou ter um irmão dependente químico.

- Infelizmente é uma coisa que assola o mundo inteiro e o Brasil principalmente. Tenho, sim, um irmão por parte de mãe, que foi para Curitiba comigo. Eu fui com quatro anos, ele foi com dois anos de idade. Minha tia criou não só a mim, mas a ele também. Toda a atenção e carinho que eu tive, ele também teve, como todos os meus outros irmãos, mas, infelizmente, ele acabou se envolvendo com coisas erradas. Toda a família tentou ajudar, a gente tentou ajudar várias vezes, mas não houve uma resposta dele para que a gente pudesse ajudar de forma mais intensiva. Precisou ele entender o quanto aquilo estava fazendo mal a ele para se reabilitar. Toda minha família o apoiou para conseguir tratamento. Eu o ajudei muitas vezes, mas não gosto de falar disso, porque acho que não tem nada a ver. Eu ajudei muito, até muito antes de ter essa fama toda, sempre busquei passar os exemplos que recebi dos meus irmãos e dos meus tios que me criaram, porque temos isso naturalmente na nossa casa, de obedecer e ouvir a ordem de comando do irmão mais velho. É algo natural que temos na nossa casa e passamos para os nossos filhos e sobrinhos. Infelizmente, aconteceu, não é só na minha família que tem uma pessoa dependente química ou coisa parecida - declarou Anderson.

O campeão dos pesos-médios contou que o irmão, cuja identidade permanece em sigilo, está se recuperando do vício, que deixou sua tia desesperada.

- Tem tantas famílias que acabam sofrendo e tendo problemas com isso. Eu me lembro da minha tia sofrendo muito com a situação, me lembro dela chorando sozinha pelos cantos, achando que tinha falhado com meu irmão. "Meu filho mais novo, falhei com ele"... Mas não foi falha dela. As drogas estão em todo lugar, as más companhias estão em todo lugar. Infelizmente, não tem muito o que a gente fazer. Graças a Deus, agora ele está se recuperando, e espero que ele entenda o quanto é importante ele se recuperar, porque ele tem os sobrinhos, os sobrinhos dos sobrinhos, ele tem uma família que o ama e que vai estar sempre disposta para ajudá-lo em qualquer situação, que é o que sempre fizemos. Mas eu sou o "Spider" do MMA, não sou o Homem-Aranha dos quadrinhos que pode salvar todo mundo - afirmou.

Fonte: Sportv