Anderson Silva critica Record por ataques ao MMA em reportagem

Anderson Silva critica Record por ataques ao MMA em reportagem

O canal criticou duramente o esporte.

O assunto que dominou o mundo do MMA brasileiro no início dessa semana não foi a derrota inesperada de Thiago Pitbull no UFC on FX nem a finalização histórica de Ronda Rousey sobre Miesha Tate, no Strikeforce. A bomba no esporte foi uma reportagem apresentada pela TV Record no programa Domingo Especular, onde o canal criticou duramente o esporte.

A reação foi imediata entre fãs e praticantes de lutas. Wanderlei Silva foi o primeiro a se revoltar com a reportagem. ?Se a Rede Record estivesse passando o UFC e com toda audiência que nosso esporte dá, garanto que jamais teríamos matérias como essa, vergonha?, disse o lutador no Twitter. O blog então foi ouvir dois importantes nomes do MMA sobre o assunto, já que a matéria mostrou apenas um dos lados.

Para Anderson Silva, o esporte não é violento, mas sim de contato. Para ele, o futebol gera muito mais violência com as brigas entre torcedores. Já o brasileiro Mario Yamazaki, um dos mais respeitados árbitros do UFC, criticou duramente a Record, dizendo que eles ?têm falta de informação? e que usaram a reportagem para atacar a Globo, detentora dos direitos do UFC no Brasil

Anunciando uma reportagem que explicaria os ?riscos da violência do MMA?, a Record contou a história do norte-americano que ficou paraplégico após lesionar-se em um evento em um bar.

Eles também procuraram diversos profissionais para falar sobre os riscos do esporte, incluindo o deputado federal José Mentor (PT-SP), que fez um projeto de lei para proibir a exibição de eventos de MMA na televisão brasileira.

Fonte: UOL