De férias, Anderson Silva afirma que só luta no fim do próximo ano

De férias, Anderson Silva afirma que só luta no fim do próximo ano

Campeão dos médios do UFC diz que precisa de tempo para organizar sua vida pessoal, e descarta desafio a Georges St-Pierre no UFC 154, no Canadá

Após lutar duas vezes em 2012, contra Chael Sonnen, em julho, e Stephan Bonnar, em outubro, Anderson Silva disse nesta segunda-feira, durante uma ação promocional de um de seus patrocinadores, que só pretende voltar a lutar no fim de 2013. Segundo o campeão dos médios do UFC, essse é o tempo necessário para reorganizar sua vida.

- Estou de férias da luta, acho que volto só no fim do ano que vem. Estou com projetos pessoais em andamento. Amanhã estou embarcando para Los Angeles para acompanhar o andamento da minha academia que estamos montando lá. Acho que é um tempo hábil para eu poder deixar a minha vida em ordem. Estar sempre preocupado e trabalhando me faz deixar a minha vida pessoal de lado. Agora quero dar andamento a eles.

O campeão também confirmou presença no UFC 154, em Montreal, onde o canadense Georges St-Pierre luta diante de Carlos Condit. Diferente do que havia sido especulado, o Spider negou que pretenda desafiar o meio-médio para uma superluta no evento deste fim de semana.

- Eu vou para Los Angeles e depois vou para o Canadá, para o UFC 154, do St-Pierre. Lá eu já fico pra gravar um longa de ação que eu e o Lyoto vamos participar. Mas não é minha característica subir lá e desafiar ninguém. Então, acho que não vai acontecer. Acho, não. Tenho certeza!

Anderson Silva já expressou algumas vezes sua intenção de fazer o superduelo com GSP em seu próximo combate. Sobre o fato de deixar o cinturão dos médios sem um desafiante por muito tempo, o lutador brasileiro fez pouco caso e não mostrou incômodo com uma possível criação de um título interino da divisão.

- Meu foco está nos meus projetos pessoais e na luta contra o Georges St-Pierre. Se o UFC quiser fazer uma disputa de cinturão interino enquanto eu estiver fora, é com eles. Não sei se vai ter muita graça, mas eles podem fazer o que eles quiserem. Eu estou em uma zona de conforto, então não estou preocupado com isso - explicou.

nderson também falou sobre a ideia de se criar um ranking de MMA, e colocou-se a favor, desde que houvesse mais organizações fortes no mundo.

- Acho que seria viável se a gente tivesse outras organizações com a força que tem o UFC. Pode ser que aconteça no futuro.

Perguntado sobre o que acha do MMA feminino no UFC, o Spider brincou, mas mostrou-se favorável à oportunidade dada às lutadoras.

- Acho legal, mesmo achando que o MMA feminino não é uma coisa muito feminina. Mas tudo bem, a gente tem que entender que as meninas também tem que ter oportunidades e eu acho bacana o UFC abrir esse espaço, porque as mulheres dominam o mundo.

Comentando uma entrevista de Rickson Gracie, em que o veterano disse que o UFC estaria desvirtuando as artes marciais, Anderson Silva preferiu não polemizar.

- Acho que a evolução das artes marciais levou para esse lado, de você ter competidores que cada vez mais tem a oportunidade de treinar outras modalidades. Antes a gente só tinha o caratê, o boxe tailandês, o jiu-jítsu... agora não, temos atletas que são completos, que treinam todas as modaliddades e adquiriram conhecimento para poderem lutar de pé, no chão, deitado, de lado... cada um tem a sua visão, mas a evolução do esporte é muito grande, e é assim que acontece.

Fonte: Sportv