André Lima garante vitória do Botafogo diante do Barueri

Em rodadas anteriores, o time foi castigado ao sofrer gols nos instantes finais

O Botafogo vinha sofrendo com os gols nos minutos finais neste Campeonato Brasileiro. Mas na noite deste sábado, contra o Barueri, pela 16ª rodada da competição, a história foi diferente. Quando a torcida alvinegra não tinha mais esperanças e se preparava para mais um empate, André Lima recebeu na área e chutou cruzado para marcar o gol da vitória no Engenhão (assista ao vídeo ao lado). O Glorioso venceu por 2 a 1 e completou sete jogos sem derrota.

Em rodadas anteriores, o time foi castigado ao sofrer gols nos instantes finais. Foi assim nos empates em 2 a 2 com o Coritiba, na última quarta-feira, e com o Flamengo, e nas derrotas para Fluminense (1 a 0) e Vitória (4 a 3).

O resultado caiu do céu para o time carioca, que, desorganizado em campo e sem criatividade na armação, foi envolvido pelo adversário na maior parte da partida.

Com o resultado, o Botafogo pulou para o 13º lugar com 19 pontos. Na próxima quarta-feira, o Alvinegro enfrenta o São Paulo, no Morumbi. Já o Barueri permanece em nono com 22 pontos. Na quinta-feira, o time paulista encara o Vitória em casa. Ambos os jogos serão às 21h.

Foi a terceira derrota seguida do Barueri, que está em crise. Os jogadores estão com dois meses de salários atrasados, e o estreante na Série A, a sensação da competição até um passado não muito distante, parou de pontuar.

André Lima abre o placar

O Botafogo começou a partida pressionando. Aos dois minutos, Lucio Flavio chutou da entrada da área, e a bola passou muito perto da trave direita do goleiro Renê. Aos quatro, parecia um replay. Novamente o camisa 10 recebeu e soltou a bomba. E a bola foi para fora, agora saindo próxima à trave esquerda.

Mas aos poucos o Barueri começou a equilibrar a partida e chegar com perigo em contra-ataques. Everton arriscou de longe e fez Castillo se esticar todo para espalmar a escanteio. Aos 16 minutos, Ralf chutou da entrada da área, e o uruguaio voltou a salvar o Alvinegro tocando na bola com a ponta dos dedos. O goleiro, porém, deu também dois sustos no torcedor ao recolocar errado a bola em jogo. Por sorte, o Botafogo se livrou do perigo sem grandes problemas.

O Barueri era mais objetivo ao atacar. Fernandinho fez fila, se livrou de três, mas adiantou muito a bola e permitiu o corte antes de finalizar. Faltava ao Botafogo criatividade no meio-campo. Tanto que a torcida começou a pegar no pé de Lucio Flavio. O time carioca passou, então, a tentar os cruzamentos. E conseguiu fazer o gol em um deles.

Aos 36 minutos, Juninho levantou na área, e Batista cabeceou no canto esquerdo. O goleiro Renê espalmou para o meio da área, e André Lima, livre, só teve o trabalho de tocar a bola para o fundo das redes. Botafogo 1 a 0. Foi o segundo gol do atacante no Brasileirão.

A vantagem alvinegra durou pouco. Fernandinho entrou pela esquerda com muita velocidade, fez o que quis com a marcação e tocou para a área. Márcio Careca, sozinho, soltou uma bomba sem chance para Castillo. A bola entrou no canto esquerdo.

- É complicado (levar mais um gol nos últimos minutos). Isso vem acontecendo há algum tempo. O Ney Franco falou sobre isso com a gente no vestiário, e não pode acontecer. Tivemos duas chances de matar a jogada e não fizemos. Temos de resolver isso - disse André Lima ao ir para o vestiário.

Síndrome dos minutos finais troca de lado

As duas equipes voltaram sem mudanças para o segundo tempo, e o panorama da partida não mudou. O Barueri, mais bem organizado, atacava com mais perigo. Tanto que aos dez minutos Ney Franco resolveu fazer duas substituições. Renato saiu para a entrada de Jônatas, e Batista deu lugar a Reinaldo. O Botafogo passou a jogar, então, com três atacantes.

Aos 14 minutos, Lucio Flavio sofreu falta perto da área. Boa chance para o zagueiro Juninho. O capitão soltou a bomba no meio do gol, e Renê nem pensou tentar segurar a bola. Deu uma "manchete" para escanteio.

Reinaldo tabelou com André Lima na entrada da área e chutou por cima do gol de Renê. Apesar de os donos da casa terem melhorado com as mudanças, o time paulista seguia levando muito perigo nos contragolpes. Sorte que os chutes de Everton, Fernandinho e Márcio Careca foram sem direção.

Aos 25 minutos, Victor Simões fez boa jogada pela esquerda e cruzou para a área. André Lima se antecipou aos zagueiros, mas desviou para fora. Pouco depois, Lucio Flavio aproveitou um rebote na entrada da área e chutou rasteiro no canto direito de Renê. A bola foi para fora com muito perigo.

Nos últimos 15 minutos, o Botafogo se desorganizou. Pressionado pela torcida, o Alvinegro tentava chegar ao gol da vitória de qualquer forma, na base apenas da correria. Por isso, errava muitos passes e irritava ainda mais o público no Engenhão.

Aos 41 minutos, o Barueri quase marcou. Luís recebeu na direita, entrou na área e chutou na saída de Castillo. A bola passou pelo goleiro, mas parou no zagueiro Juninho, que evitou o gol.

A explosão de alegria viria aos 46 minutos. Jônatas fez boa jogada na entrada da área e tocou para Reinaldo. O atacante viu André Lima livra na direita e rolou a bola. O artilheiro dominou, ajeitou e chutou cruzado para marcar o gol da vitória. Alívio e festa no Engenhão. Botafogo 2 a 1.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com