Antônio Carlos não é mais técnico do Palmeiras

Ex-zagueiro ficou sabendo da saída informalmente e se irritou

Exatos três meses depois de ter sido contratado para substituir Muricy Ramalho, Antônio Carlos Zago deixa o comando do Palmeiras. Zagueiro do Verdão nos anos 90, o técnico foi informado de que não permaneceria no Palestra Itália na madrugada desta terça-feira, em uma festa em homenagem à Traffic, empresa gestora de jogadores e parceira do clube. No programa Redação SporTV, o repórter Mauro Naves relatou que Zago ficou chateado com o tratamento que recebeu da diretoria, já que ficou sabendo informalmente da possibilidade de saída. Segundo o repórter, resta agora apenas um mero detalhe: se o treinador será demitido ou pedirá demissão. Robert também pode ter o contrato rescindido.

Sem Zago, o Palmeiras corre atrás de um novo treinador. Felipão, que está no Uzbequistão, é o sonho da diretoria alviverde. Jorginho, que foi interino do clube no ano passado e atualmente comanda a Ponte Preta, é outra hipótese. Enquanto isso, o técnico do Palmeiras B, Parraga, deve comandar a equipe na próxima partida pelo Campeonato Brasileiro, sábado, contra o Grêmio, no Palestra Itália.

A situação de Zago ficou complicada na manhã de segunda-feira, após o desentendimento com o atacante Robert no ônibus que levou o time do hotel para o aeroporto, no Rio de Janeiro, onde a equipe empatou em 0 a 0 com o Vasco, no domingo.

Mauro Naves informou que o técnico havia liberado todos os jogadores após a partida, desde que voltassem ao hotel em horário adequado para o trajeto até o embarque. Robert só teria chegado por volta das 5h, contrariando a determinação. Ainda segundo Mauro, Zago queria uma punição ao atacante, mas os dirigentes se colocaram contra o treinador pela decisão de liberar o elenco. O técnico negou ter chegado ?às vias de fato? com Robert no ônibus, como informou a "Rádio Globo".

Passagem pelo Palestra

Antônio Carlos Zago esteve à frente do Palmeiras em 19 partidas, com nove vitórias, cinco empates e cinco derrotas. Na estreia, Zago venceu o clássico contra o São Paulo por 2 a 0 pelo Campeonato Paulista. Porém, com um elenco limitado, o treinador não conseguiu vaga nas semifinais do Estadual, terminando apenas na 11ª posição, e ainda caiu nas quartas-de-final da Copa do Brasil na disputa por pênaltis contra o Atlético-GO. No Brasileirão, estava em sétimo lugar, com quatro pontos.

Saídas conturbadas

O treinador não é a primeira peça que deixa o clube por causa de confusão. O meia Diego Souza, que se desentendeu com alguns torcedores e se negou a pedir desculpas, está afastado pela diretoria aguardando negociação com outro clube.

No ano passado, por causa de uma troca de agressões dentro de campo, o Palmeiras desligou de seu elenco o atacante Obina e o zagueiro Maurício.

Fonte: Globo Esporte