Apesar da vantagem na ponta, Fluminense fica frustrado após empate com Grêmio

Apesar da vantagem na ponta, Fluminense fica frustrado após empate com Grêmio

A sensação é de tristeza por tomar um gol com jogador a mais", declarou o centroavante Fred na saída de campo

A diferença para o Grêmio na tabela de classificação do Campeonato Brasileiro permaneceu a mesma: 11 pontos. Mas o Fluminense saiu de campo frustrado com o empate por 2 a 2, sofrido no final do jogo diante da equipe gaúcha, após uma falha defensiva - Diego Cavalieri rebateu bola para o meio da área e os zagueiros não conseguiram afastar. Detalhe: os donos da casa tinham um jogador a mais depois da expulsão de Marcelo Moreno.

A sensação é de tristeza por tomar um gol com jogador a mais", declarou o centroavante Fred na saída de campo. "Foi uma bola boba, estava no nosso pé. Mas não faltou determinação para ninguém. É uma coisa que faz parte do futebol", disse o meia Thiago Neves, que mesmo tendo viajado com a seleção brasileira, atuou por todo o segundo tempo.

O técnico Abel Braga, com a cabeça mais fria, tentou exaltar o grande jogo que as duas equipes realizaram e minimizar as bobeadas que o Fluminense deu e que acabaram por ser cruciais para o resultado.

"O jogador tem que sair frustrado mesmo, porque ninguém gosta de sair tomando dois gols de bola parada. Mas de repente o Vanderlei Luxemburgo colocou o Leo Gago no fim para tentar uma falta daquelas mesmo, porque sabe como ele chuta. O mérito é deles", afirmou o treinador.

"Acho que a gente precisa exaltar o grande jogo que foi. Foi um jogaço, um dos melhores do campeonato, e entre duas equipes que estão na briga pelo título. Um empate com o Grêmio até já é um resultado esperado porque é o tipo de jogo onde pode acontecer qualquer coisa. Importante é que nós já ganhamos vários outros jogos que podíamos ter só empatado", complementou Abel.

O centroavante Fred teve a chance clara de fazer seu centésimo gol com a camisa do Fluminense diante do Grêmio. Seu time vencia o jogo por 2 a 1 quando ele ficou frente a frente com o goleiro Marcelo Grohe, mas chutou por cima - poderia até ter servido o companheiro Rafael Sóbis, totalmente livre na área. Poderia ter definido a vitória, mas Abel afirma que não houve qualquer arrependimento do jogador no vestiário em relação ao lance.

"Aqui a gente não lamenta quem perde o gol, se tem que passar a bola ou não tem. Estamos chateados, mas tem que ter calma porque nós empatamos com o time que está disputando o titulo. É assim que temos que olhar. Os jogadores saem aborrecidos, mas no subconsciente saem felizes pelo grande jogo que fizeram", filosofou Abel.

Fonte: Terra