Apesar de perdas, promotores do GP da China querem renovar contrato para 2011

Equipes da Fórmula 1 apoiam iniciativa para continuar a correr no país

Os promotores do GP da China estão confiantes na manutenção da corrida no calendário da Fórmula 1 na próxima temporada. Leon Sun, um dos diretores da Juss Events, organizadora do evento, disse que algumas questões técnicas ainda precisam ser resolvidas, mas está otimista para um acordo com Bernie Ecclestone, chefe comercial da categoria.

- Ainda não anunciamos a renovação porque ainda precisamos resolver alguns problemas técnicos. Mas estamos bem. Tudo está bem encaminhado. Temos até outubro deste ano para trabalhar e estou confiante que teremos algo antes. Estamos tentando construir o mercado para a Fórmula 1. Obviamente ainda estamos atrás da Europa, mas melhoramos todo ano - diz Sun, em entrevista à imprensa inglesa.

Há sete anos na Fórmula 1, O GP da China nunca teve arquibancadas completamente cheias no autódromo de Xangai. Neste ano, alguns setores sequer foram usados e viraram palco de propaganda instituicional do governo local. Os prejuízos para os organizadores também são grandes. Bernie Ecclestone criticou o pouco público da edição deste ano.

Martin Whitmarsh, chefe da McLaren e presidente da Associação das Equipes da Fórmula 1 (Fota), disse que a corrida na China é muito importante para a modalidade. Segundo ele, os patrocinadores dos times querem expor suas marcas no país asiático.

- Estar na China é importante não apenas para as montadoras, mas também para todos os patrocinadores na Fórmula 1. Vamos lá para expor as marcas deles. É um mercado importante e a categoria precisa continuar a correr lá - diz Whitmarsh.

Fonte: Globo Esporte