Após acidentes em GP, Vettel e Button pedem mais segurança

Últimos campeões da categoria mostraram preocupação e pediram novas medidas à organização

Os acidentes ocorridos durante a disputa do GP de Mônaco, no último fim de semana, fizeram com que a segurança voltasse a ser discutida com bastante intensidade na Fórmula 1. Os dois últimos campeões da categoria - o alemão Sebastian Vettel e o inglês Jenson Button - são alguns dos pilotos que mostraram preocupação com a questão, pedindo novas medidas.

No último sábado (28), durante o treino do GP de Mônaco, o mexicano Sergio Perez, da Sauber, bateu em uma barreira de proteção na chicane do Porto e acabou sofrendo uma concussão e lesão na coxa - passou dois dias no hospital. Já na corrida de domingo (29), o russo Vitaly Petrov bateu sua Renault na Toro Rosso do espanhol Jaime Alguersuari e também na McLaren do inglês Lewis Hamilton. O autor do acidente teve que ser hospitalizado, com lesões na perna.

Vettel, que lidera o campeonato, falou sobre o que pode ser um período de atenção especial.

- Momentos como esse são uma espécie de alerta, então temos que ter certeza de tirarmos algum aprendizado deles. Para o futuro, aqui (em Mônaco) ou em lugares como Cingapura, é trabalho dos pilotos garantir que nos defendamos. Dizer que precisamos de algumas coisas e tornar isso uma meta.

Além do alemão da Red Bull, que conquistou o título da Fórmula 1 no ano passado, outro campeão da categoria pediu mais atenção aos dirigentes. Vencedor em 2009, Button lembrou de um acidente que sofreu também em Mônaco, em 2003, semelhante ao ocorrido agora com Perez, e apontou a dificuldade de correr no circuito.

- É um local no qual fica difícil fazer alguma mudança em termos de segurança, porque é isso que Mônaco é: um circuito de rua. Já aconteceram algumas evoluções, mas é preciso encontrar uma solução. No momento em que você se torna apenas um passageiro, não tem controle do carro, perde-se a capacidade de frear.

Apesar dos sustos, nenhum dos acidentes ocorridos no último fim de semana resultaram em graves lesões aos pilotos envolvidos. Tanto Petrov quanto Sergio Perez afirmaram estar em forma para a próxima etapa do campeonato de Fórmula 1: o GP do Canadá, no dia 12 de junho.

Fonte: R7, www.r7.com