Após bronze, Lauro Chaman leva prata no ciclismo de estrada

Foram duas voltas de 15 km e duas de 27 km no Rio de Janeiro.

Após faturar o bronze na prova contrarrelógio C5, Lauro Cesar Chaman ficou com a prata neste sábado na prova de estrada do ciclismo paralímpico. Figurando na primeira colocação durante a maior parte das disputas, o brasileiro acabou sendo ultrapassado pelo holandês Daniel Abraham já na parte final e cruzou a linha de chegada 38 segundos atrás do adversário. O italiano Andrea Tarlao ficou com o bronze.

Em um circuito de 87 km, os atletas tiveram de percorrer duas voltas de 15km e outras duas de 27km pela região do Pontal, na zona oeste do Rio de Janeiro. Além de Lauro Chaman, Soelito Gohr também representou o Brasil na prova, no entanto, encerrou sua participação com um desempenho mais modesto (14º).

Terminando o percurso em 2h13min46s, Lauro Chaman faturou a 61ª medalha brasileira nessas Paralimpíadas, ajudando a aumentar o recorde de pódios do país em uma edição do torneio.

O atleta encerra sua participação com duas medalhas no peito e reforça seu nome como um dos principais da categoria C5. Com apenas 29 anos, ele deverá estar presente nos Jogos Paralímpicos de Tóquio, em 2020, onde terá grandes chances de somar mais medalhas caso mantenha o bom desempenho em cima da "magrela".

Largada do ciclismo de estrada  (Crédito: Divulgação)
Largada do ciclismo de estrada (Crédito: Divulgação)


Fonte: Terra