Após empate, Celso Roth explica esquema cauteloso

Colorado sofreu empate do Emelec nos acréscimos na estreia da Copa Libertadores

Talvez ainda chocado com a derrota para o Mazembe no Mundial de Clubes, Celso Roth resolveu ser cauteloso na estreia do Inter na Copa Libertadores, fora de casa contra o Emelec, nesta quarta-feira (16), em em Guayaquil. O jogo terminou empatado por 1 a 1.

Lanterna de seus grupos nas últimas quatro vezes em que esteve na competição, a equipe equatoriana marcou o gol de empate aos 49min do segundo tempo. O Internacional

Roth manteve o meia Zé Roberto como o seu "segundo atacante". Sem contar com Tinga, vetado pelo departamento médico por um problema no tendão de Aquiles, o treinador promoveu a estreia de Bolatti, jogando Wilson Mathias para atuar como o terceiro zagueiro, espelhando o 3-5-2 do adversário.

- Modificamos por causa do modo como o adversário joga. Eles têm um respeito muito grande pelo Inter. O Emelec teve muita sorte. Poderíamos ter um resultado altamente favorável.

Em nenhum momento, mesmo quando o empate se perpetuava por mais de uma hora no placar, Roth fez menção de modificar o esquema. A única alteração foi a saída de Zé Roberto e o ingresso de Cavenaghi. Logo depois da entrada do argentino, Bolatti marcou em cobrança de escanteio de D"Alessandro.

O Emelec, então, pressionou com bolas na área. O autor do gol saiu para entrar o zagueiro Rodrigo. Nos acréscimos o Emelec consegui o empate. Roth aprovou a atuação de sua equipe e não descartou dar continuidade a esse modo de jogar.

- Não existe modelo tático definitivo. Nada é definitivo no futebol.

Fonte: R7, www.r7.com