Após erro da arbitragem, Vasco vai pedir a anulação do Carioca

Após erro da arbitragem, Vasco vai pedir a anulação do Carioca

A diretoria do Vasco anunciou nesta segunda-feira que vai tomar medidas após o erro de arbitragem no segundo jogo da final do Campeonato Carioca

A diretoria do Vasco anunciou nesta segunda-feira que vai tomar medidas após o erro de arbitragem no segundo jogo da final do Campeonato Carioca, que beneficiou o Flamengo na conquista do título. O clube cruzmaltino vai pedir a anulação a anulação da partida e também vai denunciar ao TJD (Tribunal de Justiça Esportiva) o goleiro rubro-negro Felipe, que disse que ganhar "roubado é mais gostoso".

Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, em São Januário, dirigentes e membros do departamento jurídico do Vasco explicaram os procedimentos. O clube também vai pedir junto à CBF e à Fifa a exclusão do trio de arbitragem junto e cobrará, na Justiça Comum, uma indenização da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) e da Comissão de Arbitragem.

Na decisão do Carioca, neste domingo, o volante Márcio Araújo estava em posição de impedimento ao marcar o gol do empate por 1 a 1, aos 45 minutos do segundo tempo, que deu a taça de campeão ao Flamengo.

No entanto, na súmula da partida, o árbitro Marcelo de Lima Henrique apontou que o gol foi marcado por Nixon, que chegou no lance junto com Márcio Araújo, mas não tocou na bola. De acordo com o Vasco, isso foi uma tentativa de transformar "erro de direito em erro de fato", já que Nixon não estava em posição irregular.

"A primeira providência amanhã (terça-feira) será a notificação da Ferj, juntamente ao seu Rabello (Jorge, presidente da Comissão de Arbitragem do Rio de Janeiro), e a notificação da comissão de arbitragem e dos árbitros que participaram da partida. O erro cometido é gravíssimo e tem um agravante pela prática do erro cometido na confecção da súmula. Isso nos deixou preocupados. Ficou estampado um erro de direito, foi reconhecido pela federação, pelo trio de arbitragem. Todos sabiam que o Márcio Araújo havia feito o gol, e a súmula equivocadamente e propositadamente aponta o Nixon já tentando desmontar a busca do Vasco pela anulação. Estão tentando transformar um erro de direito em erro de fato. Vamos dar entrada ainda em uma ação reparatória contra a Ferj na Justiça Comum e pedir também a anulação da partida. Se for necessário, vamos às veias criminais", explicou o advogado vascaíno Marcello Macedo.

Além dele, também estavam presentes no anúnicio o presidente do clube, Roberto Dinamite, o vice-geral, Antônio Peral, o diretor-geral, Cristiano Koehler, o presidente da Assembleia Geral, Olavo Monteiro de Carvalho, além de representantes do departamento de marketing.

Apesar de o goleiro Felipe ter se desculpado com os vascaínos nesta segunda, o advogado garantiu que também vai denunciar o atleta do Flamengo ao tribunal.

"Não é louvável para um atleta esportivo dar aquele tipo de declaração, ainda mais naquele momento. Você pode criar uma situação de constrangimento e violência. Essa punição é mais educacional para os atletas repensarem daqui para frente", disse Macedo.

Dinamite, que já tinha demosntrado a sua revolta com a arbitaregm logo depois da final de domingo, voltou a reclamar. O presidente cruzmaltino defendeu o uso da tecnologia em partidas de futebol para evitar erros decidivos, da mesma forma que já ocorre em outros esportes.

"O uso da tecnologia é fundamental e o Rio de Janeiro tem que acompanhar isso. Vamos ter uma Copa do Mundo. Existe já um equipamento em relação a isso. Acho importante utilizar para situações como essa. Simplesmente jogar que nós, o árbitro e o bandeira temos o direito de errar, é complicado. Ainda mais quando só se erra contra o Vasco", afirmou Dinamite.

Fonte: msn