Após escândalo, Valdivia admite "pior ano" da sua carreira

O chileno enfrentou uma série de problemas clínicos

O meia Valdivia não conseguiu emplacar a sequência de bons jogos que o torcedor do Palmeiras esperava nesta temporada. Em meio à polêmica de ter sido fotografado beijando uma mulher, que abalou seu casamento, o jogador reconhece que as lesões também contribuíram para passar pelo momento mais complicado da carreira.

"Com certeza, é meu pior ano, porque estou vivendo uma situação incômoda, pelo que aconteceu agora. Estou triste pelo que eu fiz", lamentou. "Também tem a questão de lesões, que atrapalharam este ano. Não começamos bem este ano, mas queremos ir bem nos últimos jogos para acabar melhor".

O chileno enfrentou uma série de problemas clínicos desde que retornou ao Verdão. No primeiro semestre, o jogador sofreu uma lesão na coxa esquerda, durante clássico contra o Corinthians. Quando estava próximo de terminar o tratamento, o camisa 10 foi para a Copa América.

Depois do torneio na Argentina, o meia passou a ser submetido a um trabalho especial do preparador físico Anselmo Sbragia, recebendo elogios do técnico Luiz Felipe Scolari. O fortalecimento era feito em meio à participação do profissional nas partidas do clube.

Porém, durante a sequência de jogos, Valdivia foi convocado para a seleção e se lesionou no amistoso contra a Espanha, mas se recuperou e está de volta ao time alviverde.



"Há dois meses que estou sem dor nenhuma, fazendo um treino com os preparadores físicos em sigilo. Quero que dê certo daqui para frente", salientou.

Contratado pelo Palmeiras em meados do ano passado, o chileno não acredita ter sido um mau negócio ao clube e garantiu que, se fosse dirigente, também apostaria na negociação.

"Claro que eu me contrataria, sou jovem ainda e tenho muito futebol pela frente. Confio em mim e tenho a confiança de todo mundo. Não teria por que não me contratar", encerrou.

Fonte: Terra, www.terra.com.br