Após investir alto em Montillo, Santos busca reforços "de luxo"

Clube paga cerca de R$ 16 milhões pelo argentino, superando os R$ 9 milhões de Ibson. Ainda assim, dirigente fala em mais contratações

A confirmação de Montillo como novo reforço do Santos, anunciada na tarde de quinta-feira, já é um marco para o clube praiano. Trata-se da contratação mais cara do Peixe: R$ 16 milhões por 60% dos direitos econômicos do meia. Os valores superam os R$ 9 milhões pagos ao Spartak Moscou, da Rússia, pelo meia Ibson, em 2011.

Apesar da quantia despendida para contratar Montillo, o Santos não pretende encerrar a busca por caras novas. Pelo menos é o que indica o vice-presidente do clube, Odílio Rodrigues.

- O Comitê de Gestão está fazendo um sacrifício no sentido de fortalecer a equipe. Trabalhamos com várias opções e ainda pretendemos anunciar outros reforços. Na medida em que concluirmos os negócios, vamos anunciando os nomes - garantiu o dirigente, presidente em exercício do clube, já que o mandatário Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro está de licença médica.

Até o momento, o Santos anunciou quatro reforços para 2013. Além de Montillo - que será o 26ª argentino a defender o Peixe na história - também estão confirmados o volante Renê Júnior, o meia Pinga e o zagueiro Neto (este último contratado ainda em 2012). O Alvinegro também já acertou com o meia Cícero (São Paulo) e com o lateral-esquerdo Guilherme Santos (Atlético-MG, que disputou o último Brasileirão pelo Figueirense). Como a dupla ainda não assinou contrato, os nomes não foram anunciados.

No mercado, o Santos busca mais reforços de impacto. Um deles é Nenê, meia-atacante do Paris Saint-Germain, da França, e que defendeu o Peixe em 2003. O Alvinegro já fez duas propostas contratuais ao jogador - que também interessa ao Flamengo - mas as ofertas não alcançaram totalmente os valores esperados pelo atleta. Ainda assim, a contratação é viável, pois ele será liberado de cumprir seu vínculo até julho de 2013. A expectativa é de que até o final da semana, o jogador defina seu futuro.

Quem também continua na mira é Robinho. O atacante do Milan sempre foi tido como alvo prioritário da diretoria. Porém, os valores salariais pedidos pelo jogador (R$ 1,1 milhão) e a quantia pedida pelos italianos (R$ 36 milhões) assustaram o Alvinegro, que vê o retorno do Rei das Pedaladas como "difícil".

Nos bastidores, o Santos já trabalhava com a ideia de trazer apenas um entre Robinho e Montillo, devido ao elevado custo dos dois atletas. Odílio, por sua vez, diz que a contratação do argentino não inviabiliza a chegada de mais reforços de peso.

- Sempre falamos que o Robinho é uma contratação difícil, de valores elevados, mas não pensamos dessa forma (que a contratação de Montillo inviabilize a de outros reforços). Como disse, estamos trabalhando e continuamos atrás de nomes que possam reforçar nosso elenco com qualidade - disse o vice-presidente santista.

Fonte: GloboEsporte.com