Após massacre de 2010, Dunga afirma que vai voltar ao trabalho

Após massacre de 2010, Dunga afirma que vai voltar ao trabalho

Dunga se envolveu em polêmicas na Copa de 2010.

O técnico Dunga, ex-comandante da seleção brasileira, disse que pretende voltar a trablhar como treinador em 2012, em entrevista à ESPN Brasil. Desde a eliminação do Brasil na Copa-2010, ele não exerceu mais a função.

Atualmente, Dunga cuida de um projeto social com crianças e adolescentes em Porto Alegre.

"Eu recebi vários convites do futebol brasileiro, italiano...Arábia, Dubai. Algumas seleções sul-americanas me procuraram também. Mas eu não achava que era o momento. Ano que vem talvez eu volte, mas eu não tenho pressa. Eu não tenho este desespero. Apenas faço meu trabalho", comentou.

O capitão brasileiro do tetra também falou sobre sua passagem na equipe nacional. Segundo o treinador, nem as pessoas que o chamaram para dirigir a seleção acreditavam que ele ficaria tanto tempo. "Eu fui chamado pela postura como capitão. Nem as pessoas que me chamaram acreditavam que eu ia ficar tanto tempo", admitiu.

Dunga ainda comentou as críticas recebidas durante o período em que ficou à frente do time verde-amarelo.

"Ninguém gosta de receber críticas, mas eu não guardo rancor. Às vezes, tem que ver se aqueles [jornalistas] que dizem isso, não são os rancorosos. O futebol não é definitivo. Você pode dar uma opinião e vamos discutir. Eu também posso dar minha opinião. Agora, não defino algo para um jornalista porque eu nunca fui um. Assim, alguém que não fica 50 dias com um grupo sem poder sair também não pode definir", finalizou.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br