Técnico Felipão acerta com o Palmeiras

Treinador retorna ao clube do Palestra Itália para assumir como técnico

Felipão volta ao Palmeiras A novela entre Palmeiras e Luiz Felipe Scolaria acabou, e com final feliz para a torcida alviverde. Depois de quase um mês analisando a proposta do time paulistano, o técnico aceitou o convite da diretoria para voltar a comandar o time, após dez anos longe do Palestra Itália. A informação foi confirmada na tarde deste domingo, por meio de uma nota oficial, divulgada pela assessoria de imprensa de Felipão.

O acerto ocorreu depois que Gilberto Cipullo, vice de futebol do Palmeiras, conversou pessoalmente com o treinador, em Portugal. O dirigente esteve em Lisboa para aparar as últimas arestas do contrato com o técnico e tomar ciência de que Scolari resolveu a questão familiar que o impediu de aceitar o convite antes - a esposa dele queria acompanhar o ingresso do filho na faculdade, na Europa. A assinatura do termo, porém, só deve ser feita no dia 15 de julho, depois que Felipão atuar como comentarista da Copa do Mundo em um canal sul-africano.

- Nós estamos realizando um sonho antigo e trazendo aquele que consideramos um dos maiores comandantes que o clube já teve. O Luiz Felipe Scolari teve uma passagem marcante pelo Palmeiras e conquistou títulos inéditos. Mais do que isso, criou uma identificação e uma relação de amor com todo o clube. É um prazer tê-lo de volta - disse Cipullo ao site oficial do Palmeiras

Assim, Felipão deve acompanhar a partida entre Palmeiras e Santos, marcada para 15 de julho, no Pacaembu, dos camarotes. Scolari retorna ao Brasil depois de sete anos longe do país. O treinador passou cinco anos em Portugal, onde foi vice-campeão da Eurocopa, em 2004, e quarto colocado na Copa da Alemanha, em 2006. Depois, o pentacampeão com a seleção brasileira passou por Chelsea (Inglaterra) e Bunyuodkor (Uzbequistão), onde conquistou a Liga Uzbeque com 27 vitórias e 3 empates. No Palmeiras, Felipão trabalhou de 1997 a 2000 e conquistou a Copa do Brasil 1998, a Copa Mercosul (1998) e a Taça Libertadores (1999).

- É uma alegria enorme retornar para um clube que eu tenho raízes e onde conquistei não apenas títulos, mas o carinho e o respeito de dirigentes, funcionários e torcedores. Nunca escondi minha admiração pelo Palmeiras e estou emocionado por voltar. Sempre deixei muito claro que a prioridade era voltar para o Palmeiras, e a torcida pode ter certeza que vamos ser felizes novamente - comentou o treinador ao site do clube.

Felipão será o terceiro técnico do Palmeiras em seis meses. Em fevereiro passado, Muricy Ramalho foi demitido do comando da equipe, após os resultados ruins no Brasileiro de 2009 e no Campeonato Paulista. Antônio Carlos Zago, contratado para substituir o tricampeão brasileiro, durou somente três meses à frente do time. Com Scolari, a diretoria espera encerrar o período de demissões de treinadores.

Fonte: AE