Após prêmio, Neymar afirma que não é hora de ir jogar na Europa

Atacante diz que momento vai chegar e não fica buscando saída do Brasil

Neymar viveu mais uma noite de coroação na última quarta-feira, com o recebimento do troféu de "Rei das Américas" de 2012, em Montevidéu. O prêmio é promovido pelo jornal uruguaio "El Pais" e a eleição é feita por votos de jornalistas do continente. Centro das atenções, o atacante foi questionado sobre uma possível ida para o futebol europeu, mas avisou: agora não é o momento de deixar o Brasil.


Após prêmio, Neymar afirma que não é hora de ir jogar na Europa

- Este passo (ir para a Europa) chega para o jogador algum dia. Não busco isso agora. Preferi ficar no Santos, estar com os amigos e a família. Tenho contrato até 2014 e quero cumprir. Pode até haver uma renovação, é algo que poderá ser conversado - disse o craque, em entrevista ao "El Pais".

Neymar também falou sobre Copa do Mundo, Felipão, Messi e vida pessoal. Confira os principais trechos da entrevista do atacante.

Relação com Messi

Não tenho uma relação com Messi, só nos vemos em alguns eventos e nos cumprimentamos, por educação. Para mim é o melhor do mundo, por isso ganhou a Bola de Ouro pela quarta vez.

Felipão aposta em Neymar na Bola de Ouro de 2013

Estou muito feliz pelo que o Felipão diz, mas para isso tenho que trabalhar. Muito! Chegar ao posto de melhor não é algo que eu tenha como meta, o que eu quero é seguir trabalhando o máximo com o Santos e com a Seleção para conseguir ganhar todos os campeonatos possíveis.

"Rei das Américas"

É um grande orgulho. Uma felicidade muito grande ganhar de novo. Quero agradecer a todos os jornalistas que votaram em mim e aos companheiros do Santos, eles que me ajudaram muito a ganhar esse prêmio novamente.


Após prêmio, Neymar afirma que não é hora de ir jogar na Europa

Trabalhar com Guardiola

É um grande treinador e gostaria sim de trabalhar com ele um dia por tudo o que fez no Barcelona.

Pressão por jogar a Copa no Brasil

A pressão é grande. Uma Copa é muito importante para os brasileiros, e os jogadores sabem disso. Mas é uma pressão gostosa, que curtimos. Vamos estar bem preparados para jogar a Copa em casa.

Assédio e vida pessoal

Hoje o assédio é normal para mim. Estou muito acostumado a tudo isso e me sinto feliz de receber tanto carinho das pessoas. É difícil ter privacidade, as pessoas pedem sempre fotos e autógrafos. Mas gosto muito de poder falar com todos. Não gosto de ficar sozinho, gosto de estar com família e amigos, nunca estou sozinho (risos). E não estou namorando (risos).

Davi Lucca

É uma relação maravilhosa, um presente que Deus me deu. Os momentos livres que tenho trato de aproveitar com ele. Já me sinto um pai.

Fonte: GloboEsporte.com