Árbitro critica vitória de Belfort: "Adversário ainda estava vivo"

O lutador brasileiro ganhou a luta.

As decisões dos árbitros de MMA, especialmente os que atuam no UFC, muitas vezes são vistas com críticas por parte dos fãs, dos empresários e treinadores e até dos próprios atletas. Mas é raro ler um árbitro comentando publicamente a decisão de outro. Tido como o principal árbitro a atuar no UFC, ao lado de John McCarthy, o americano Herb Dean criticou no podcast "It's Time", do announcer Bruce Buffer, a decisão do brasileiro Mario Yamasaki de interromper a luta entre Vitor Belfort e Dan Henderson, realizada no último sábado, dando a vitória por nocaute ao brasileiro. Para ele, a proximidade do brasileiro em relação aos dois lutadores pode ter atrapalhado seu julgamento.

“É difícil dizer se eu teria lidado de forma diferente com a situação. A grande diferença era quão perto Mario estava ao interromper a luta naquele momento. Dan já havia caído e levado alguns golpes. Mario estava tão perto que estava quase tocando-o. Se ele estivesse um passo atrás, o que poderia facilmente ter acontecido, ou tivesse dado um passo em outra direção, ele teria ganho um segundo, que seria o necessário para ver que Dan Henderson ainda estava vivo na luta”, disse.

Image title

Dean, que também estava em São Paulo e arbitrou outras lutas no evento, acredita que se Yamasaki tivesse esperando um pouco mais para interromper a luta, ele veria Dan Henderson empurrando Vitor Belfort com as pernas e mostrando-se ativo no octógono. O que não aconteceria se um soco do brasileiro tivesse acertado o alvo ao invés de passar raspando ao rosto do americano.

“Não posso dizer que o resultado teria ou não sido diferente. Acho que, em um outro dia qualquer, Mario poderia ter tomado uma decisão diferente. Acho que ele decidiu parar a luta ao tocar Dan Henderson. Ele percebeu que Dan estava chutando, mas em seguida viu sua cabeça ficar mole. Em seguida Mario viu outro soco de Vitor vindo. Esse é o ponto. Você vê algo do qual o lutador precisa se proteger. O soco não acertou Dan, e lhe deu um segundo a mais para se recuperar na luta. Acho que isso foi crucial”. afirmou.

Image title


Fonte: Globo Esporte