Árbitro de vídeo é usado pela primeira vez em jogo nos EUA

Ferramenta foi utilizada em jogo da 3ª divisão americana

Os Estados Unidos saíram na frente no que talvez seja uma revolução no futebol. Na última sexta-feira (14), durante a vitória por 5 a 1 do New York Red Bulls II sobre o Orlando City II, válida pela United Soccer League (USL), equivalente à terceira divisão, foi utilizado pela primeira vez o Video Assistant Referee (VAR), ou árbitro de vídeo.

O responsável pela função foi Allen Chapman, que auxiliou o juiz da partida, Ismail Elfath, em duas oportunidades, aplicando um cartão amarelo e um vermelho.

"Todos ficaram muito felizes com o processo, incluindo a International Football Association Board (IFAB). Sentimos que alcançamos o propósito principal, que é o de corrigir lances decisivos na partida", afirmou Brett Luy, diretor de operações da USL.

O árbitro de vídeo foi acionado pela primeira vez aos 35 minutos do primeiro tempo, quando a partida era vencida pelo New York por 1 a 0. O zagueiro Conor Donovan, do Orlando, derrubou o atacante Junior Flemmings na área. Ismail Elfath pediu auxílio, confirmou o pênalti e ainda aplicou cartão vermelho ao defensor, por ter parado uma jogada clara de gol.

A outra utilização aconteceu aos 35 da etapa final, após forte entrada de Kyle McFadden, do Orlando, em Florian Valot. O VAR decidiu que a atleta merecia cartão amarelo pela falta.

A expectativa é que a IFAB decida em 2018 ou 2019 se a novidade deve ser implementada no futebol. É esperado que em outras quatro partidas do NY Red Bulls II, nesta temporada, aconteçam novos testes.

Clique aqui e assista ao momento em que Video Assistant Referee foi usado. 


Árbitro de vídeo é utilizado pela primeira vez em partida da USL, terceira divisão dos Estados Unidos (Crédito: Reprodução)
Árbitro de vídeo é utilizado pela primeira vez em partida da USL, terceira divisão dos Estados Unidos (Crédito: Reprodução)




Fonte: Com informações do GloboEsporte.com