Argentina sem Messi goleia o Canadá por 5 a 0

Argentina sem Messi goleia o Canadá por 5 a 0

A Argentina entrou em campo nesta segunda-feira, no estádio Monumental de Nuñez

A Argentina entrou em campo nesta segunda-feira, no estádio Monumental de Nuñez, em Buenos Aires, para disputar seu último amistoso de preparação para a Copa do Mundo da África do Sul. A festa da torcida, que viu até show musical no intervalo, encontrou resposta dentro das quatro linhas. Diante do frágil Canadá, o técnico Maradona se deu ao luxo de poupar os astros Lionel Messi e Diego Milito. Ainda assim, viu seus comandados golearem por 5 a 0, brindando os torcedores com uma ótima atuação na despedida. A estreia na Copa está marcada para 12 de junho, contra a Nigéria.

Maxi Rodríguez (duas vezes), Di María, Tevez e Agüero fizeram os gols da partida. Craque do Barcelona, Messi ficou no banco, assim como Milito, destaque do Internazionale de Milão na conquista da Liga dos Campeões da Europa.

Maradona mandou a campo uma escalação com Romero, Gutiérrez, Burdisso, Otamendi e Heinze; Maxi Rodríguez, Mascherano, Di María; Pastore, Higuaín e Carlos Tevez. A escolha deixou a equipe muito ofensiva, e foi extamente isso que se viu nos primeiros 45 minutos.

Com excelente atuação do meio de campo, comandado por Maxi Rodríguez e Di María, a Argentina dominou completamente o Canadá. E o primeiro gol não demorou a aparecer. Aos 19 minutos, Maxi Rodríguez cobrou uma falta pelo lado esquerdo de ataque e a bola entrou no ângulo, sem chance de defesa.

O entrosamento ficou evidente quando, aos 31 minutos, Tevez arrancou da intermediária e serviu Rodriguez, que bateu na saída do goleiro canadense, marcando o seu segundo gol. Seis minutos depois, Di María driblou dois adversário e bateu de trivela, encobrindo o atônito goleiro. Depois da vantagem construída, os argentinos tiraram o pé do acelerador e passaram a tocar a bola.

Na etapa final, Maradona trocou quase toda a equipe. O técnico mudou seis jogadores em campo, e a equipe passou a ter essa configuração: Romero, Gutiérrez, Burdisso, Otamendi e Clemente Rodríguez; Garcé, Verón, Bolatti e Di María; Palermo e Agüero. As mudanças garantiram um gás extra e não diminuíram a qualidade do time.

Com um ímpeto ofensivo impressionante, os donos da casa aumentaram o poder de fogo nos 45 minutos finais. E, aos 17 minutos, Higuáin encontrou Tevez livre na área. O atacante só teve o trabalho de tocar para o gol vazio e festejar os 4 a 0. Apenas oito minutos depois, Agüero, no seu primeiro toque na bola, deu um drible sensacional em um zagueiro canadense e bateu de perna esquerda para marcar o último gol do confronto.

Satisfeitos com a sua seleção, os torcedores passaram os restante do jogo cantando e saudando os jogadores argentinos na despedida antes da estreia na Copa do Mundo.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com