Assis discorda do Fla e dívida com Ronaldinho chega a R$ 5 milhões

Assis discorda do Fla e dívida com Ronaldinho chega a R$ 5 milhões

Irritado, irmão e empresário do jogador diz que contrato tem que ser cumprido e lamenta postura do clube

Na sexta-feira, o vice-presidente de finanças do Flamengo, Michel Levy, disse que teria feito um acerto verbal com Assis sobre os salários atrasados do jogador, que, segundo o clube, estariam perto de R$ 2,25 milhões e seriam pagos quando entrasse dinheiro de algum patrocinador. Mas a situação não é simples, cada vez fica mais delicada e próxima do limite. Há discordâncias nos valores ? o irmão e empresário do camisa 10 cobra quatro meses, o que chegaria perto de R$ 5 milhões ?, lamenta certas posturas do clube e disse que é preciso cumprir o que foi acordado.

- Contrato existe para ser cumprido. Completaram quatro meses de salários atrasados. E outras coisas. Os valores vão lá em cima. Mas quando saem essas notícias sobre salários, é sempre do outro lado (do clube). Isso cria um desgaste desnecessário ? afirmou Assis, sem confirmar o real valor da dívida.

No sábado, quando tomou conhecimento das declarações de Michel Levy de que estava tudo sob controle, Assis demonstrou extrema irritação, pois não acertara nada verbalmente com o clube e cobrou explicações do vice de finanças.

A situação está cada vez mais próxima do limite. A primeira ação de Assis foi notificar o clube extrajudicialmente. O empresário está incomodado com a postura dos dirigentes do Flamengo, que, segundo ele, não cumprem o que foi acordado. Apesar de publicamente existir a intenção de apagar a fogueira, nos bastidores a relação fica cada vez mais estremecida.

- Este tema de salários atrasados é de conhecimento de todos por intermédio do próprio clube, assim como a carta extrajudicial. A falta de pagamento existe. Fiz o que tinha que ser feito. E temos que resolver - afirmou Assis.

Na próxima semana existe a expectativa de entrar dinheiro no cofre do Flamengo referente às cotas de televisão. Parte da verba terá que ser destinada ao pagamento dos atrasados de Ronaldinho. Segundo Assis, essa é uma das garantias.

- Está no contrato ? afirmou Assis, que não esconde o descontentamento.

O empresário do camisa 10 também demonstra contrariedade com notícias sobre a vida particular do jogador:

- Um dia saiu no jornal que ele foi para boate depois do jogo; depois, que teve festinha na casa dele. O Ronaldo estava comigo. É sacanagem. Fazem isso e depois o jogador sai como culpado.

O objetivo inicial é tentar resolver tudo sem necessidade de recorrer à Justiça, mas a ideia não é descartada caso a dívida cresça e uma solução não seja apresentada.

Fonte: Globo Esporte