Após ser atingido por rádio, Felipão discute com diretor do Goiás

Após ser atingido por rádio, Felipão discute com diretor do Goiás

Marcelo Segurado afirmou que discutiu Scolari após a vitória paulista por 1 a 0

O clima na semifinal da Copa Sul-Americana entre Goiás e Palmeiras, na noite desta quarta-feira (17), ficou quente após o apito final, com a vitória paulista por 1 a 0. Na saída do campo, o técnico Luiz Felipe Scolari acabou atingido por um rádio na cabeça. Após o agressor ser identificado e preso, o treinador ainda discutiu rispidamente com o diretor administrativo do clube goiano, Marcelo Segurado.

Em entrevista para a Rádio Eldorado/ESPN, o dirigente relatou o problema.

- Eu fui apenas comunicar ao Palmeiras que o torcedor que jogou o rádio foi identificado e preso. Eu encontrei o Felipão com uma bolsa de gelo na cabeça. Ele me insultou e arremessou a bolsa na minha direção.

Marcelo Segurado reconhece que respondeu ao ataque verbal do treinador no mesmo nível. Porém, ele diz que não houve agressão física ao pentacampeão mundial.

- Algumas pessoas separaram e tudo acabou contornado. O principal é que vamos abrir um Boletim de Ocorrência contra esse torcedor.

Nos vestiários do Serra Dourada, Felipão apresentou um discurso tranquilo ao falar da agressão sofrida no campo. Em compensação, pediu uma punição severa ao Goiás em futuros jogos de torneios sul-americanos.

As duas equipes voltam a se enfrentar na semifinal da competição na próxima quarta-feira (24), no Pacaembu, em São Paulo. O time paulista tem a vantagem do empate para avançar à decisão do torneio. LDU e Independiente disputam a outra vaga na final.

Fonte: R7, www.r7.com