Galo derrota a Portuguesa, de virada, com gol no fim da partida e respira na tabela

Galo derrota a Portuguesa, de virada, com gol no fim da partida e respira na tabela

Dátolo garante a vitória do Galo por 2 a 1 e se distancia do Z-4. Time paulista cai no Horto e segue nas últimas posições da tabela

Com um gol do recém-chegado Dátolo no fim do jogo, o Atlético-MG derrotou a Portuguesa, de virada, no Independência. Bruno Henrique deu vitória parcial ao time paulista no primeiro tempo. Tardelli e o argentino fizeram os gols do Galo na etapa final.

O resultado fez o time mineiro se distanciar do Z-4, local onde a Portuguesa está há dez rodadas.

As duas equipes voltam a campo pelo Brasileiro no próximo sábado, às 18h30 (de Brasília). Enquanto os comandados de Cuca vão à Goiânia, encarar o Goiás, no Serra Dourada, a Lusa recebe o Bahia, no Canindé, em São Paulo.

Possivelmente por conta da decisão da próxima quarta-feira, quando o time alvinegro tentará eliminar o Botafogo pelas oitavas de final da Copa do Brasil ? perdeu o jogo de ida por 4 a 2 ? a torcida do Galo não compareceu em peso como ocorre nas partidas no Horto.

Com desfalques importantes, o Galo entrou em campo disposto a ganhar moral para o duelo pela Copa do Brasil. Mesmo sem Victor, Ronaldinho Gaúcho e Fernandinho, o time tinha de ser forte para buscar a vitória e recuperar a confiança da torcida, além de se afastar da zona de rebaixamento. O volante Pierre foi poupado por Cuca por conta de dores no tornozelo esquerdo. Em contrapartida, o ídolo da torcida, Diego Tardelli, recuperado de dores musculares, retornou ao time depois de quatro jogos.

Já a Lusa foi a campo com a força máxima, depois de o técnico Guto Ferreira ter poupado vários titulares no meio de semana, na derrota por 2 a 1 para o Bahia, pela Copa Sul-Americana. O objetivo do time paulista era os três pontos para encostar no Galo em número de pontos e diminuir a diferença para sair do Z-4.

A Lusa começou o jogo melhor, mais encaixada ao esquema de jogo do Galo. Os donos da casa até iam para o ataque, mas se esqueciam da marcação no meio-campo. O time paulista perdeu três chances de abrir o placar ainda nos primeiros quinze minutos. Depois de nova falha de marcação, Moisés ganhou de Leonardo Silva no contra ataque e rolou para Bruno Henrique tocar mansamente para o gol, aos 35 minutos, na saída de Geovanni e fazer justiça ao futebol confuso do Galo e às rápidas saídas de Lusa para o ataque.

O Galo tinha dificuldades de acertar os últimos passes. O primeiro tempo irregular de Josué e Rosinei no meio-campo e a falta de ritmo de Tardelli e Guilherme, prejudicavam os donos da casa de chegar ao gol e ter uma marcação firme. E o jogo foi para o intervalo com vitória parcial dos visitantes.

Vai, Tardelli

Com Dátolo no lugar de Rosinei, Cuca decidiu ir com tudo para o ataque. O time melhorou. E se as jogadas armadas não davam resultado, um desvio em um chute fraco de Luan tratou de igualar a partida. De volta ao time, Diego Tardelli esticou o pé direito quando a bola pararia nas mãos de Lauro, e empatou o jogo aos nove minutos.

Depois do gol, o técnico Guto Ferreira trocou Gilberto por Bérgson, Souza por Carlos Alberto. A proposta do treinador era fôlego novo com a mesma postura no contra-ataque. E quase conseguiu ampliar com Moisés, após falha de Josué. Giovanni saiu nos pés do jogador da Lusa para salvar o Galo.

Após o erro, Josué deixou o campo para a entrada de Michel. O volante saiu de campo sob um misto de aplausos e vaias por conta do futebol ruim apresentado. O Atlético-MG passou a jogar no campo da Portuguesa. Chances e mais chances eram perdida, ora com Jô, ora com Guilherme. Mas foi premiado por não desistir, enquanto o E, aos 43 minutos, o recém-chegado Dátolo, que entrou no decorrer da partida, colocou o Galo na frente, garantindo três pontos em casa.

Fonte: GloboEsporte.com