Atlético-MG e Cruzeiro erram demais e abrem final do Mineiro com  empate

Atlético-MG e Cruzeiro erram demais e abrem final do Mineiro com empate

Os gols perdidos continuaram no segundo tempo, e a chance mais inacreditável caiu nos pés de Diego Tardelli

A primeira partida da final do Campeonato Mineiro teve emoção, bom futebol, chances claras e clima tenso no Estádio Independência. Só faltou uma coisa no clássico entre Atlético-MG e Cruzeiro neste domingo: gols. As duas equipes perderam oportunidades nítidas de balançar as redes e não saíram do empate por 0 a 0 no jogo de ida da decisão.

Com a igualdade, o Cruzeiro precisa apenas empatar novamente no segundo jogo da final, no próximo domingo, no Mineirão, já que tem a melhor campanha do Estadual. Já o Atlético-MG, que atuou sem Ronaldinho neste domingo, precisa da vitória para ser campeão.

Com o jovem Marion aberto pela esquerda e Guilherme fazendo as vezes de Ronaldinho na armação, o Atlético começou pressionando como sempre no Independência. Aos 18min, Guilherme arriscou de fora da área e Fábio pegou. O Cruzeiro respondeu pouco depois, aos 21min, em cobrança de falta de Everton Ribeiro que Leonardo Silva cabeceou para trás e quase complicou Victor.

Os dois times tiveram chances claras de marcar no primeiro tempo, mas não conseguiram balançar a rede. Aos 29min, a zaga do Cruzeiro parou e Marion saiu cara a cara com Fábio, mas errou ao tentar o toque por cobertura e deixou a bola nas mãos do capitão celeste. Depois, aos 35min, Victor falhou em cruzamento de Everton Ribeiro, e Ricardo Goulart chutou para fora, rente à trave.

Os gols perdidos continuaram no segundo tempo, e a chance mais inacreditável caiu nos pés de Diego Tardelli. Aos 18min, Jô ganhou de Dedé pelo alto e a bola sobrou para Marion, que cruzou rasteiro na segunda trave. Tardelli, sem goleiro e na pequena área, pegou mal na bola e mandou à esquerda do alvo.

A metade final do segundo tempo foi de pressão maior do Atlético, que ficou mais com a bola e criou as melhores chances, rondando a área cruzeirense. Mas faltou criatividade para vencer a marcação celeste, e o Cruzeiro leva para o próximo domingo a vantagem de pode empatar novamente para se consagrar campeão mineiro em 2014.

Fonte: Terra