Atlético-MG traça "operação de guerra" e usará até acupuntura em Ronaldinho

O departamento médico alvinegro fala em maior desafio e planeja usar acupuntura, fisioterapia e tratamento com plaquetas

O Atlético-MG projeta fazer uma operação de guerra para ter Ronaldinho Gaúcho no Mundial de Clubes. Com prazo curto até o começo da competição internacional, em dezembro, o departamento médico alvinegro fala em maior desafio e planeja usar acupuntura, fisioterapia e tratamento com plaquetas


Atlético-MG traça

Para tentar amenizar o longo período de recuperação da lesão no adutor da coxa esquerda, que poderá tirar Ronaldinho Gaúcho dos campos por até 90 dias, o departamento médico alvinegro promete alternar tratamentos tradicionais e outros mais inovadores.

O departamento médico alvinegro estuda fazer um tratamento com plaquetas no local machucado. "Falamos de estratégias de tratamento adequado para o Ronaldo se recuperar. O tratamento com PRP (plasma rico em plaquetas) exibe resultados com eficácia, mas a gente procura não divulgar", disse Lasmar.

"Fisioterapia, acupuntura, tudo o que puder ser feito vamos fazer. Existe um sigilo médico, a gente não fala muita coisa sobre isso. Tudo o que for julgado por nós como necessário, todas as possibilidades de tratamento, vou julgar e vou usar. Tudo o que tiver de bom vamos fazer para ele estar recuperado", acrescentou o médico atleticano.

O tratamento será feito em tempo integral na Cidade do Galo. O camisa dez terá fisiologistas exclusivamente para acompanhá-lo, além de Rodrigo Lasmar. A tentativa do clube mineiro é conseguir diminuir, para em torno de 70 dias, a recuperação do camisa dez.

"É lesão grave, o tempo é curto, uma situação onde uma, duas semanas a mais o tire do Mundial. Temos de recuperar antes do dia 18 (de dezembro), ele antes disso tem de estar em campo, treinando, então vamos avaliar ele semanalmente", observou Rodrigo Lasmar.

A intenção do departamento médico alvinegro é que Ronaldinho alterne trabalhos musculares e físicos já desde o começo da sua preparação. "Ele não vai ficar na maca deitado recuperando, vai fazer tratamento, vai fazer fortalecimento muscular assim que possível. Temos material humano bom, fisiologistas, departamento médico, temos equipamento de primeiro mundo", explicou Lasmar.

O técnico Cuca espera contar com a força de vontade e dedicação de Ronaldinho durante o longo período de preparação. "Com otimismo, com força de vontade que ele vai ter e vai precisar, para não ficar entediado. É um líder máximo nosso, tem que estar junto com a gente aqui, além de receber o calor humano dos amigos, está fazendo força para todos que gostam dele", ressaltou.

Fonte: UOL