Atlético-MG vence a Ponte Preta em Campinas

Com o placar, o Galo chega a 52 pontos, dois a menos que o líder

O Atlético-MG voltou ao estádio Moisés Lucarelli, em Campinas, na tarde deste sábado (1º), e não encontrou a mesma dificuldade da Copa do Brasil para sair com um resultado favorável na partida válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro. Com gols de Júnior Urso e Clayton, os mineiros venceram a Ponte Preta por 2 a 1 e se aproximaram dos líderes Flamengo e Palmeiras. 

Com o placar, o Galo chega a 52 pontos, dois a menos que o líder Palmeiras e o vice Flamengo. O Verdão enfrentará o Santa Cruz, nesta segunda-feira (3), às 20h (de Brasília), no estádio do Arruda, no Recife. A Macaca, por sua vez, permanece com 39, mas devido ao triunfo do Botafogo, cai para a 10ª posição. 

Atlético-MG vence a Ponte Preta em Campinas
Atlético-MG vence a Ponte Preta em Campinas


Os atletas de Eduardo Baptista iniciaram a partida com mais posse de bola. Com liberdade para atuar no meio de campo e pelos lados, Thiago Galhardo tentou municiar os homens de frente. Os passes do meia-atacante, contudo, não chegaram com qualidade a Ravanelli e Roger. A dupla, inclusive, encontrou dificuldades para balançar a rede de Victor. 

Marcelo Oliveira surpreendeu ao deixar Rafael Carioca, Robinho e Fred no banco de reservas. A opção por descansar o trio foi facilmente compreendida. O treinador quis se aproveitar da velocidade de Leandro Donizete, Rómulo Otero e Clayton para criar as melhores chances de balançar a rede. 

Recuado nos minutos iniciais, o Atlético se soltou e começou a criar oportunidades pelo lado esquerdo do ataque. Rómulo Otero tentou armar contragolpes por meio da velocidade e habilidade no flanco do gramado. Entrosado com o venezuelano, o lateral esquerdo Fábio Santos fez boa jogada e deixou Júnior Urso em condições de marcar um golaço. O volante não perdoou. 

O cenário do jogo foi modificado na volta do intervalo. Na busca pelo empate, a Ponte Preta avançou as linhas de marcação e tentou balançar a rede com Roger, Ravanelli e Felipe Azevedo. Os lances da equipe saíram, em sua maioria, por bolas aéreas. A defesa, contudo, conseguiu afastar os perigos. 

Os cruzamentos na área do Atlético surtiram efeito em uma bola que saiu dos pés de Jeferson. O lateral direito encontrou Roger nas costas de Gabriel. Bem posicionado, o centroavante apenas empurrou para o fundo da rede de Victor. O Galo ainda teve chance de marcar com Maicosuel e Hyuri, mas ambos desperdiçaram. 


Fonte: Terra