Atlético-PR derrota o Corinthians por 3 a 1 no Pacaembu

O Timão pode ver o arquirrival Palmeiras aumentar para 15 pontos a diferença entre eles

O sonho de conquistar a ?Tríplice Coroa? em 2009 está cada vez mais distante do Corinthians. Precisando vencer para não se afastar ainda mais da briga pelo título, o Timão foi surpreendido pela forte marcação do Atlético-PR e perdeu por 3 a 1, neste sábado à noite, no Pacaembu, pelo Campeonato Brasileiro. Paulo Baier, Wallyson e Wesley fizeram para os visitantes. Jucilei descontou. Foi a segunda derrota consecutiva em casa e o quarto jogo sem vitórias do Alvinegro.



Com o placar, o Corinthians pode ver o arquirrival Palmeiras aumentar para 15 pontos a diferença entre eles na classificação caso vença o Santos, no clássico deste domingo, às 16h, na Vila Belmiro. O Timão segue com 38 pontos, em nono lugar, mas podendo ser superado no complemento da 27ª rodada.

O bom resultado fora de casa faz o Furacão ganhar fôlego na luta contra o rebaixamento. O clube rubro-negro está em 14° lugar, com 34 pontos, oito acima do grupo dos quatro piores. Restam apenas 11 partidas para o encerramento da competição.

Na próxima rodada, o Corinthians vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Fluminense, Quarta-feira, às 21h50m, no Maracanã. Já o Atlético-PR recebe o Grêmio, no mesmo dia, às 21h, na Arena da Baixada.

O ferrolho montado por Antônio Lopes contra o Palmeiras se repetiu diante do Corinthians. Apesar de jogar com quatro homens ofensivos, o Furacão tratou de conter o ímpeto corintiano com muita marcação e faltas, principalmente do lateral-esquerdo Márcio Azevedo, recordista entre todos os atletas do Brasileirão. Wesley e Wallyson colaram em Alessandro e Marcinho, respectivamente, e acabaram com a saída rápida do Timão pelas laterais. Valencia era a sombra de um apagado Edno, o novo ?cérebro? alvinegro, enquanto Manoel e Rhodolfo não desgrudaram de Ronaldo.

Com o campo ofensivo congestionado e o meio campo sem qualquer poder de criação, o Corinthians só conseguiu chegar ao gol de Galatto, aos 20 minutos, em um lance de pouco perigo em que o zagueiro Renato desviou para fora na segunda trave. Para piorar, um susto logo na seqüência, aos 23. Marcinho recebeu passe de Wallyson na área e bateu rasteiro, quase acertando o canto direito de Felipe.

Ronaldo, escolhido por Mano Menezes para ser o capitão da equipe pela primeira vez, só apareceu aos 30 minutos e, mesmo assim, sem oferecer grande perigo. Edno cruzou na medida da esquerda, o Fenômeno dominou, girou e bateu forte, mas a bola explodiu em Rhodolfo. Pouco depois, aos 36, Edno cobrou escanteio da esquerda, Dentinho subiu mais que a zaga na pequena área e cabeceou forte, raspando a trave paranaense.

O Atlético-PR voltou para o segundo tempo dando trabalho a Felipe. Logo no primeiro minuto, após cobrança de falta pela direita, Nei apareceu na área para cabecear e obrigar o goleiro a fazer boa defesa. A resposta, porém, foi imediata. Aos três, Ronaldo brigou na entrada da área com a zaga, Dentinho pegou o rebote e bateu. Galatto se esticou todo no ângulo esquerdo e mandou a bola para escanteio.

O lance serviu para a torcida, em grande número no Pacaembu, começar a empurrar o Timão. Entretanto, aos seis, o Furacão abriu o placar. Wallyson driblou Marcinho pela direita do ataque, foi à linha de fundo e cruzou para trás. Na entrada da área, Paulo Baier acertou um belo chute no canto direito alto, impedindo qualquer reação de Felipe: 1 a 0.

Com a desvantagem, o Corinthians foi para cima e por muito pouco não empatou, aos 12. Ronaldo fez lindo cruzamento para Elias dominar na área, mas bater para fora. Aos 17, depois de escanteio pela direita, Dentinho acertou uma bicicleta na área, a bola desviou na zaga e assustou Galatto.

Do banco de reservas, Mano Menezes ouviu os pedidos da torcida por Defederico e decidiu atendê-los. Mas, antes que o argentino fosse a campo, o Atlético-PR marcou o segundo, aos 22. Em rápido contra-ataque, Wallyson aproveitou vacilo de Paulo André, invadiu a área pela direita e bateu cruzado. A bola tocou na trave e entrou.

O placar fez o treinador corintiano arriscar, com as entradas de Souza, Defederico e Jucilei. O último, aliás, devolveu o Timão ao jogo, aos 37. Ronaldo cobrou falta, Chico não conseguiu cortar corretamente e o volante cabeceou no canto oposto de Galatto para descontar.

Nos minutos finais, o Atlético-PR recuou ainda mais diante da pressão alvinegra. A melhor oportunidade veio aos 45. Ronaldo recebeu passe de Souza e bateu colocado para Galato espalmar para fora. Na sequência, nova chance. Defederico se livrou de um marcador na direita e bateu de fora da área, mas o goleiro desviou outra vez. Aos 47, o Furacão fez o terceiro. Da entrada da área, Wesley bateu fraco e Felipe aceitou: 3 a 1.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com