Atlético vence o Ipatinga e aumenta a vantagem na final

Com a vitória, o Galo aumentou ainda mais a vantagem que já tinha na final

O Atlético-MG venceu o Ipatinga por 3 a 2, de virada, na primeira partida da decisão do Campeonato Mineiro, no Ipatingão. Oficialmente, os gols foram marcados por Joabe e Luizinho, para o Tigre, e por Diego Tardelli e Muriqui (2), para o Galo. Porém, o primeiro gol do Ipatinga foi anotado pelo volante Fabiano, contra (veja o vídeo com os gols da partida).

Com a vitória, o Galo aumentou ainda mais a vantagem que já tinha na final. Como fez melhor campanha na primeira fase do torneio, o Atlético pode até perder por um gol no Mineirão que garante o título. A próxima partida será no próximo domingo, dia 2 de maio. Jonílson, que recebeu o terceiro cartão amarelo, está fora da decisão.

Porém, antes, o Atlético tem um compromisso difícil pelas quartas de final da Copa do Brasil. O adversário será o Santos, na quarta-feira, às 21h50m (de Brasília), também no Mineirão.

Para estes dois jogos, o estádio deverá estar lotado. Apenas no sábado, mais de 51 mil ingressos já haviam sido comprados pela torcida alvinegra.

Ótimo jogo e falha dos goleiros

Mais uma vez, o técnico Vanderlei Luxemburgo surpreendeu ao escalar uma equipe diferente da última partida. Em vez do esperado 3-5-2, o treinador atleticano colocou em campo o time no 4-4-2, com Ricardinho no meio de campo.

E o Galo começou melhor no jogo. O time explorava bem a velocidade de Muriqui e de Diego Tardelli, que concentravam todas as atenções da defesa ipatinguense. Com isso, jogadores do meio de campo também tinham chances de finalizar. Foi assim que Correa quase abriu o placar logo aos quatro minutos de jogo.

Aos nove, no entanto, foi o Ipatinga que chegou com grande perigo. Em ótima jogada de Danilo Dias, Leanderson finalizou da entrada da área. Aranha teve de fazer uma defesa inacreditável para evitar o primeiro gol da partida.

Três minutos depois, o goleiro do Galo precisou se virar mais uma vez. Danilo Dias recebeu ótimo passe de Marinho Donizete e finalizou bem. Aranha espalmou para escanteio. Na cobrança, saiu o primeiro gol. Francismar bateu com efeito, Aranha saiu mal do gol, vários atletas subiram na bola, mas foi o volante Fabiano que, contra o patrimônio, marcou para o Tigre: 1 a 0. Porém, a arbitragem assinalou o gol para o atacante Joabe, do Ipatinga.

Imediatamente após sofrer o gol, o Galo saiu em busca do empate. Diego Tardelli e Muriqui tentavam de todas as formas, mas Douglas, mais uma vez, se mostrava firme e não dava a menor chance aos atacantes adversários.

O Galo insistia bastante, com rápidos toques de bola. Aos 29 minutos, Correa fez boa jogada individual e foi derrubado por Douglas, que saiu do gol de forma atabalhoada. Pênalti indiscutível e bem marcado pelo árbitro Sálvio Spínola Fagundes Filho. Aos 30 minutos, Diego Tardelli bateu no meio do gol e empatou a partida: 1 a 1.

Muriqui e Werley, ambos de cabeça, ainda tiveram grandes chances de marcar, mas os atleticanos perderam cara a cara com o goleiro do Ipatinga. O placar parcial de empate foi bom para o Tigre, que sofreu uma pressão incrível no fim do primeiro tempo.

Virada espetacular do Galo

O segundo tempo começou em ritmo alucinante. Em poucos minutos, quatro chances claras de gol foram criadas. Duas para o Ipatinga, com Joabe e Danilo Dias, e duas para o Atlético, com Diego Tardelli e Muriqui.

Qualquer um poderia desempatar. E, aos seis minutos, o Galo virou. Em uma jogada de Diego Tardelli, a bola sobrou para Muriqui que, com muita calma, driblou o zagueiro e tocou no canto de Douglas: 2 a 1 para o Atlético.

O Ipatinga se descontrolou momentaneamente. Tanto que o Atlético teve outras chances de aumentar o marcador. Para tentar dar mais força ao ataque, o técnico Gilson Kleina tirou de campo Francismar e colocou o colombiano Javier Kleina. Em resposta, Luxemburgo chamou o volante Jonílson, que entrou no lugar de Fabiano.

Com as modificações, o Ipatinga empatou. Aos 28 minutos, em cobrança de falta na ponta esquerda, Luizinho fez o segundo do Tigre. O lateral cobrou na pequena área, e ninguém encostou na bola. Aranha não pôde fazer nada: 2 a 2.

Mas o Galo não se entregou e, aos 39 minutos, chegou ao gol da vitória. Muriqui recebeu ótimo cruzamento de Júnior e, de primeira, bateu para o gol. A bola, caprichosamente, bateu no travessão e balançou a rede de Douglas: 3 a 2.

Com a vitória, o Atlético se aproximou de mais um título estadual. Desde 2007, o Galo não conquista o Campeonato Mineiro.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com