Em treino do GP da Bélgica, Lewis Hamilton fica em primeiro; Massa em 4°

Em treino do GP da Bélgica, Lewis Hamilton fica em primeiro; Massa em 4°

Logo após participar do desafio do balde de gelo no paddock de Spa-Francorchamps, Lewis Hamilton deu um "banho de água" fria no companheiro de Mercedes, Nico Rosberg, no segundo treino livre para o GP da Bélgica. Depois de ver o alemão liderar a sessão da manhã por apenas um centésimo, o britânico cravou 1m49s189 à tarde, fechando o dia como o mais rápido, meio segundo melhor que o parceiro. Fernando Alonso, mais uma vez, foi o único do restante do grid a virar na mesma casa de segundos dos pilotos da Flecha de Prata, fechando o dia em terceiro, com 1m49s930. Enquanto isso, seu companheiro de time, Kimi Raikkonen foi somente o 15º, com 1m52s234.

O GP da Bélgica está marcado para as 9h (de Brasília) de domingo. Quem evoluiu consideravelmente do primeiro para o segundo treino foram Felipe Massa e Valtteri Bottas. Depois de uma manhã discreta dos carros da Williams, o brasileiro foi o quarto mais rápido com 1m50s327, enquanto o finlandês foi o sexto, com 1m50s677. O time inglês acredita que o veloz circuito de Spa-Francorchamps pode encaixar com o FW36. Entre as duas Williams ficou Jenson Button, da McLaren, com 1m50s659. Daniil Kvyat (STR), Daniel Ricciardo (RBR), Kevin Magnussen (McLaren) e Nico Hulkenberg (Force India) completaram o top 10.

E as férias se passaram, mas o martírio de Sebastian Vettel continua. Com problemas no motor Renault de sua RBR, o tetracampeão mundial sequer saiu dos boxes à tarde, já que a equipe precisou trocar o propulsor de seu carro. O que também não mudou foi a capacidade de Pastor Maldonado aprontar das suas. Logo nos primeiros minutos de treino, o folclórico venezuelano perdeu o controle de sua Lotus sozinho, bateu forte na entrada da curva Pouhon. O acidente provocou uma das duas bandeiras vermelhas da sessão. A outra foi gerada após o mexicano Esteban Gutiérrez, rodar e ficar parado na contramão devido a um problema no câmbio de sua Sabuer.

No fundo do grid, André Lotter, tricampeão das 24 Horas de Le Mans, que estreia na F-1 no lugar de Kamui Kobayashi na Caterham neste domingo, acabou atrás de seu parceiro de time, Marcus Ericsson, depois de superá-lo na aprte da manhã. Já Max Chilton, confirmado no GP da Bélgica após a Marussia desistir de colocar Alexander Rossi em seu lugar, foi o 18º, duas posições atrás do companheiro Jules Bianchi.

Fonte: Globo Esporte